Fala, torcedor!

Fala, torcedor!

Espaço livre e democrático para os torcedores do Club de Regatas Vasco da Gama expressarem a sua opinião.

Compartihe esta Coluna

Carta de um flamenguista e resposta do "Fala, Torcedor"

Em 18/08/2006 13:48
 

Caro Jared,

recebi por email a sua elegante resposta ao colunista Renato Maurício Prado (RMP), sobre sua coluna do dia 30 de julho de 2006, coluna esta que falava um pouco da GRANDE CONQUISTA DO C. R. DO FLAMENGO.

Pelo que entendi da resposta, você tenta de alguma maneira, maneira esta que não sei se das mais honrosas, tenta diminuir, tenta abafar a GRANDE CONQUISTA, falando que quem é o verdadeiro vice somos nós. Relembra títulos que nem sei ao menos se você os viu (não sei sua idade).

Mas uma coisa é certa, caso tenha filho como eu tenho, da geração de 90/91/92, acredito que ele não aguenta mais ver seu time perder para o meu, isso sem colocar as GRANDES DECEPÇÕES VASCAÍNAS NOS ÚLTIMOS ANOS, vocês PODERIAM ter marcado época, seu filho poderia ter gozado de tanta felicidade que ao eu não teria nada para falar, e iria ensinar meu filho a aprender a ouvir gozações e ficar quieto, pois não teria o que questionar. Mas vocês não souberam aproveitar as OPORTUNIDADES que tiveram (Vice para o Real Madrid, Vice para o Timão - VICES MUNDIAIS) só vou comentar esses dois, pois não pretendo me alongar nesse humilde esclarecimento.

Pois meu fliho mesmo não sabendo como foi e não estando presente para ver, eu tive a OPORTUNIDADE de mostrar o vídeo para ele, daquela memorável conquista (CAMPEÃO MUNDIAL - 1981) mas creio que o seu não fique feliz em rever os gols do RAUL e o penalti péssimamente mal cobrado pelo então ÍDOLO de vocês EDMUNDO.

Caro Jared, não deixe sua PAIXÃO, tomar conta de sua razão.

Pelo menos para seu filho, não chegar a ver daqui a um tempo como você tentou explicar o inexplicável, ou melhor, o MUITO BEM ENTENDIDO... vocês na geração dele só sabem perder títulos para nós.

Creio que seria muito mais bonito você usar o seu poder de veiculação, para banir, destituir, execrar o seu comandante de hoje o Sr. Eurico Miranda,pois pelo que ele fez depois da final, me pareceu um conformismo. Não puniu, ou pelo menos, deu uma singela bronca em seus comandados... não, não, não, ele não fez nada, não mudou nada, será que ja se acostumou a perder para nós?

Tomara que não, pois pretendo ainda ver meu filho indo ao estádio para torcer muito contra o seu, mais torcer sem saber quem vai sair vencedor... pois ultimamente ele tem ído e já sabe quem ganhará...

Perdoe-me em citar nessa resposta, pessoas que ao menos conheço ou sei da
existência, mas foi o Antônio me filho hoje de 15 anos que viu esse email e veio me questionar sobre o que eu achava...

Contudo... tenho apenas dó de vocês, ilustres adversários no meu passado, mas pequenos rivais no presente de meu fliho...

Saudações rubro negras.

Fulano de Tal (por questão de ética, seu nome foi preservado)



RESPOSTA:
Caro torcedor flamenguista,

Demorei um pouco para responder sua mensagem por vários motivos: computador muito disputado, meus compromissos que não são poucos e diversos e-mails que venho recebendo e respondendo; alguns de vascaínos, outros de flamenguistas. Inicialmente, informo-lhe que aquela relação estava incompleta, pois faltavam nove vices da Taça Guanabara e seis da Taça Rio, mas deixa pra lá. Voltando ao seu e-mail: dediquei-lhe uma especial atenção, por trazer detalhes que me parecem importantes comentar.

Seguindo à risca a seqüência de sua mensagem, deparo-me, logo no começo, com sua dúvida quanto a uma tentativa - "não sei se das mais honrosas",afirma o senhor - de "diminuir, abafar a GRANDE CONQUISTA" do seu time. Engano seu. Tem mais que comemorar. Torcida é pra isso mesmo.

O senhor talvez não tenha entendido que o maior alvo de tudo que escrevi é a mídia - isto está claro, pois a carta é dirigida a um jornalista - que trata de deixar as torcidas desinformadas, tanto a minha quanto a sua. Outro alvo é mostrar aos torcedores do meu time que a história está sendo contada pela metade, o que não é papel correto da imprensa. Se eu não tivesse iniciado a polêmica, talvez seu filho nunca ficasse sabendo nada disso. Explico-lhe, também, que nenhuma informação foi contestada. Não menti, então não houve tentativa menos honrosa.

Diz mais o senhor no seu e-mail: "relembra títulos que nem sei ao menos se você os viu". O senhor também deve falar, da mesma forma, ao seu filho de títulos que ele não viu. Estou certo? Então vamos ser coerentes.

Sendo assim, só trataremos dos vices do Flamengo nas décadas mais recentes::

Década atual:

2005 - Taça Rio - campeão: Fluminense - vice: Flamengo;

2004 - Copa do Brasil - campeão: Santo André - vice: Flamengo;

2003 - Copa do Brasil - campeão: Cruzeiro - vice: Flamengo;

2003 - Taça Guanabara - campeão: Vasco da Gama - vice: Flamengo;

2001 - Copa Mercosul - campeão: San Lorenzo (Arg) - vice: Flamengo;

2001 - Taça Rio - campeão: Vasco da Gama - vice: Flamengo;

(torneios menores:não citados).

Década de 90:

1999 - Taça Rio - campeão: Vasco da Gama - vice: Flamengo;

1998 - Camp. Carioca - campeão: Vasco da Gama - vice: Flamengo;

1998 - Taça Guanabara - campeão: Vasco da Gama - vice: Flamengo;

1997 - Copa do Brasil - campeão: Grêmio - vice: Flamengo;

1997 - Torneio Rio-São Paulo - campeão: Santos - vice: Flamengo;

1997 - Taça Rio - campeão: Botafogo - vice: Flamengo;

1995 - Supercopa - campeão: Independiente (Arg) - vice: Flamengo;

1995 - Camp. Carioca - campeão: Fluminense - vice: Flamengo;

1994 - Camp. Carioca - campeão: Vasco da Gama - vice: Flamengo;

1993 - Supercopa - campeão: São Paulo - vice: Flamengo;

1993 - Taça Rio - campeão: Vasco da Gama - vice: Flamengo;

1992 - Camp. Carioca - campeão: Vasco da Gama - vice: Flamengo;

1992 - Taça Guanabara - campeão: Vasco da Gama - vice: Flamengo;

1992 - Taça Rio - campeão: Vasco da Gama - vice: Flamengo;

1991 - Taça Guanabara - campeão: Fluminense - vice: Flamengo;

Década de 80:

1989 - Camp. Carioca - campeão: Botafogo - vice: Flamengo (tri-vice);

1988 - Camp. Carioca - campeão: Vasco da Gama - vice: Flamengo;

1987 - Camp. Carioca - campeão: Vasco da Gama - vice: Flamengo;

1986 - Taça Guanabara - campeão: Vasco da Gama - vice: Flamengo;

1984 - Camp. Carioca - campeão: Fluminense - vice: Flamengo (tri-vice);

1983 - Mundialito de Clubes - campeão: Juventus (ITA) - vice: Flamengo;

1983 - Camp. Carioca - campeão: Fluminense - vice: Flamengo;

1982 - Camp. Carioca - campeão: Vasco da Gama - vice: Flamengo;

Está bem, vamos parar por aqui. O senhor viu a quantidade de vices do Flamengo na década de 90? Pois é, a mídia sabia mas nada falou. Como o senhor pode deduzir, se a gente não falar jamais alguém vai saber. Nem a própria torcida do Vasco, nem a do Flamengo, nem o senhor, nem meus filhos, nem o seu.

Voltemos à sua carta: "caso tenha filho como eu tenho, da geração de 90/91/92..."

Tenho dois filhos. Aqui a família está assim constituída: eu e meus filhos, vascaínos, e minha esposa, flamenguista, mas nós vivemos em perfeita harmonia, sem nenhum problema. Respeitamos o espaço e a opinião dos demais como um lar equilibrado. Meus filhos são vascaínos, primeiro pela fidelidade ao pai (isso é normal) e depois porque eles optaram na década de 90, o que foi fácil, senão vejamos as conquistas do Vasco da Gama naquela década até 2000:

Campeonato Brasileiro: 1997 e 2000;

Copa Mercosul: 2000;

Torneio Rio-São Paulo: 1999;

Taça Libertadores da América: 1998

Torneio João Havelange (RJ e SP): 1993;

Campeonato Carioca: 1992, 1993, 1994 e 1998;

Taça Guanabara: 1990, 1992, 1994, 1998

Taça Rio: 1992, 1993, 1998 e 1999.

Como o senhor pode observar, não foi difícil convencer meus filhos. Não precisou de nenhuma técnica de persuasão. Hoje em dia, depois do estrago feito na atual e pela atual situação, literalmente falando, não vamos abandonar o barco. Ninguém troca de time. Se o meu país sofrer um ataque, for derrotado numa guerra, nem assim eu vou renunciar minha pátria. Isso não existe. Pelo menos eu penso dessa forma.

Eu não quis enganar ninguém, muito menos meus filhos. Só se engana com mentiras. Todas as informações colocadas no texto foram baseadas em registros das mais diversas fontes e são incontestáveis. O que eu insisto e tento mostrar é que só aparece na mídia uma meia verdade. Vimos que existe, claramente, uma manipulação de informação. Isso é um fato. Na fase em que o Vasco ganhava tudo e o Flamengo perdia idem a imprensa ficava caladinha. Todos nós, vascaínos, sabemos disso. Mas isso não é um problema seu.

Quanto ao seu comentário "iria ensinar meu filho a aprender a ouvir gozações e ficar quieto, pois não teria o que questionar", é seu estilo e eu o respeito, sem comentários.

De uma coisa o senhor está certo, ao falar do atual comando do Vasco, exigindo que eu fizesse algo para, como diz o senhor, "banir, destituir, execrar o seu comandante de hoje o Sr. Eurico Miranda, pois pelo que ele fez depois da final, me pareceu um conformismo..."

Nós temos feito, estamos colaborando com um site de oposição, mas isso não é tão simples assim. Queremos resgatar o Vasco, isso é verdade. Mas mesmo a oposição que eu faço ao Sr. Eurico não anula a defesa da instituição Vasco da Gama. Assim como o senhor gosta e defende o seu Flamengo, eu gosto e defendo o meu Vasco. (*)

Quanto ao futuro de nossos filhos, torcendo pelos seus times e a certeza antecipada dos resultados a que o senhor se refere, só me resta uma máxima da sabedoria popular: "Não há mal que sempre dure nem bem que não se acabe".

Saudações cruzmaltinas,

Jared Calheiros

(*) Nota do SUPERVASCO.COM, publicada com a aquiescência do Autor do Artigo: A resposta do Sr. Jared Calheiros, além de concisa, elegante e irrespondível, traz em si duro golpe contra a afirmação, tola, fátua e absurda, de que a oposição torce contra o Vasco.

*Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do SuperVasco.

fale com o colunista

colunas anteriores

todos os colunistas