Abraços e carinho recíproco: o reencontro amistoso de Zé com o Flamengo

29/10/2017 às 09h00 - FUTEBOL
Foto: Felipe Schmidt / GloboEsporteZé Ricardo é cumprimentado por Juan na sala de entrevistas do Vasco
Zé Ricardo é cumprimentado por Juan na sala de entrevistas do Vasco

Nem parecia que havia um rival do outro lado. Até porque o técnico do Vasco era, há alguns meses, o comandante do Flamengo. A julgar pela reação de jogadores e funcionários rubro-negros antes, durante e depois da partida, o treinador deixou saudade na Gávea. Ele recebeu diversas provas de carinho e não se furtou de retribui.

Antes do jogo

Zé foi um dos primeiros vascaínos a deixar o ônibus na chegada ao Maracanã. Logo no início, parou e foi cumprimentado por funcionários do Flamengo. Com as equipes já no gramado, diversos jogadores se dirigiram ao treinador para cumprimentá-lo.

- Nosso relacionamento com ele sempre foi excelente. Nós sempre transmitimos isso através das nossas atitudes e palavras. É um treinador de altíssimo nível , desejo tudo de bom para ele. Acima de tudo é um ser humano espetacular, com caráter. E isso, na minha opinião, tem que ser valorizado e reconhecido. Então, desejo tudo de bom para ele e que tenha muito sucesso na carreira – disse o meia Diego.

Durante o jogo

Zé manteve sua postura calma durante a partida. Seu conhecimento do elenco rubro-negro o ajudou no planejamento da partida. Ele soube neutralizar as jogadas ofensivas do adversário e colocou o Vasco para explorar a deficiência de Trauco na defesa. No fim, considerou o empate um bom resultado.

Após o jogo

As maiores demonstrações de carinho vieram depois da partida. E foram recíprocas. Primeiro, Zé interrompeu sua entrevista coletiva para abraçar Réver, que se lesionou recentemente no joelho. Já no fim da conversa com a imprensa, foi a vez de Juan entrar na sala para cumprimentar o treinador.

Na saída do Maracanã, Zé encontrou ainda com dirigentes do Flamengo. Ele conversou com Fred Luz e Eduardo Bandeira de Mello. No fim, considerou natural o bom relacionamento que manteve no antigo clube.

- Tenho amigos no futebol. Acredito muito em cima de respeito e cumplicidade. Esse grupo do Flamengo é de caráter. Foi natural buscarmos essa intimidade que temos hoje. Não costumo falar com nenhum deles diariamente, mas hoje mostrou que o carinho é recíproco. Estamos construindo esse ambiente no Vasco.

Fonte: Globoesporte.com