Ação sobre perícia em banco de dados de sócios tem data para ser julgada

16/11/2017 às 11h16 - POLÍTICA

Outra ação na Justiça que movimenta a eleição do Vasco tem data para ser julgada. No dia 28 de novembro, será analisado o processo que pode resultar numa perícia no banco de dados de sócios do clube. O clube, por sua vez, tenta recuperar os arquivos. O caso corre na 12ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio.

O banco de dados está apreendido desde agosto, mas ainda não teve seu conteúdo revelado. O Vasco alega que houve irregularidades no procedimento para obter os arquivos e, por isso entrou com um mandado de segurança, concedido em liminar. No primeiro julgamento, não houve unanimidade na votação, o que postergou uma decisão.

Fiscais apuram votos durante eleição do Vasco (Foto: André Durão)

O julgamento do dia 28 vai analisar justamente este mandado de segurança. Caso ele seja desconsiderado, a tendência é que a perícia seja feita.

O Vasco alega que há muitas informações pessoais no HD. Recentemente, o clube expressou sua preocupação com o vazamento de dados pessoais dos associados que votaram na urna 7, que está sob suspeita.

Entretanto, segundo o advogado Renato Britto, um dos autores da ação, o objetivo não é verificar dados pessoais, mas questões relacionadas ao pagamento dos sócios.

- A perícia foi muito clara em delimitar o objeto dela só ao que é pertinente ao processo eleitoral. Vai verificar se o dinheiro entrou na conta e se a data de inserção no sistema corresponde à data divulgada - explicou.

Esta ação é diferente da que corre na Justiça em relação aos 691 sócios sob suspeita que votaram numa urna separada - ela abrange todo o cadastro de associados do clube. Mas pode complementar o outro processo. Isso porque, caso os dados sejam analisados, poderão ser cruzados com as informações entregues pelo Vasco, comprovando ou não o pagamento dos associados.

Fonte: GloboEsporte.com