Ainda dá para o Vasco para conseguir a vaga na Libertadores? Confira!

21/11/2017 às 08h08 - FUTEBOL

O Vasco tropeçou na 36ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2017 e viu sua distância para o G7, grupo que garante vaga na Libertadores de 2018, aumentar. Apesar disso, a equipe do técnico Zé Ricardo segue acreditando na possibilidade de conseguir uma vaga no principal torneio do continente.

No último domingo, o Gigante da Colina foi até a Arena da Baixada e perdeu por 3×1 para o Atlético-PR. Apesar de buscar o empate logo após sair atrás do placar, a equipe cruz-maltina sofreu dois gols no segundo tempo e acabou derrotada.

Com o resultado, o Vasco perdeu uma posição, para o Atlético-MG, e fechou a rodada na nona colocação com 50 pontos, assim como o time mineiro. No momento, a diferença para o Botafogo, último time dentro do G7 e que, fora de casa, empatou com o São Paulo, é de dois pontos.

De acordo com o site “Chance de Gol“, especializado em estatísticas do futebol, o Vasco tem 1.9% de probabilidades de classificação para a Libertadores. Apesar disso, o clube ainda pode ser beneficiado com um possível aumento no grupo de classificados.

G7, G8 ou G9?

Até o momento, sete times tem a oportunidade de conseguirem vaga na Libertadores 2018 via Brasileirão. Isto ocorre por conta do Cruzeiro, campeão da Copa do Brasil, estar entre os seis primeiros colocados. Além disso, caso o Grêmio, que está na final, vença a Libertadores neste ano, mais uma vaga é aberta. Do mesmo modo, se o Flamengo, que está na semifinal, conquistar a taça da Sul-Americana, o G7 pode acabar se tornando um G9.

Reta final

O próximo compromisso do Vasco no Brasileirão, pela 37ª e penúltima rodada, será fora de casa, contra o Cruzeiro, no Mineirão, no domingo, dia 26. Na sequência, o cruz-maltino encerra sua participação recebendo a Ponte Preta, no dia 03 de dezembro.

Ainda dá para conseguir a vaga?

Em entrevista coletiva após a derrota para o Atlético-PR, Zé Ricardo destacou que o Vasco vai lutar em quanto tiver possibilidade de classificação.

“Tivemos outras chances, e eu sempre pedi para não nos preocuparmos com outros resultados. Agora é levantar o moral. Ficamos chateados. Vamos lutar enquanto houver qualquer porcentagem de chance”, avaliou o técnico.

Já o meio-campo Nenê, um dos grandes nomes da equipe, afirmou que o mais importante para o time, antes de secar os rivais, é fazer seu papel.

“Tivemos outras chances, e eu sempre pedi para não nos preocuparmos com outros resultados. Agora é levantar o moral. Ficamos chateados. Vamos lutar enquanto houver qualquer porcentagem de chance”, disse, no desembarque da delegação no Rio de Janeiro.

Fonte: Torcedores.com