Antes da punição, Vasco venceu cinco das seis partidas jogadas no Caldeirão

12/11/2017 às 08h24 - FUTEBOL

Rio - O Vasco volta a disputar, no próximo domingo, contra o São Paulo, uma partida em São Januário com a presença da torcida. A última vez que isso aconteceu foi no clássico diante do Flamengo, no dia 8 de julho, que terminou em tumulto e fez o clube ser punido com perda de mandos de campo e também com jogos com portões fechados.

"Eu espero que a torcida compareça em massa e empurre a nossa equipe. É uma reta final, precisamos do apoio do nosso torcedor. Certamente, com eles ao nosso lado, faremos mais pressão e ficaremos mais confiantes. A expectativa é ter a casa cheia e que possamos, juntos, comemorar a vitória no final", afirmou o técnico Zé Ricardo.

Antes da confusão no clássico vencido por 1 a 0 pelo Rubro-Negro, o Vasco havia disputado seis partidas em São Januário no Campeonato Brasileiro, com cinco vitórias (1 a 0 sobre o Atlético-GO, 1 a 0 sobre o Avaí, 2 a 1 sobre o Sport, 3 a 2 sobre o Fluminense e 2 a 1 sobre o Bahia), e uma derrota (5 a 2 para o Corinthians) aproveitamento de 83,3%.

Zé Ricardo ainda projetou a reta final do Brasileirão. O Vasco está em oitavo lugar: "É uma tranquilidade ter chegado aos 48 pontos, para não ter nenhum tipo de problema a essa altura da competição. Agora, temos a oportunidade de brigar por uma vaga acima e vamos buscar manter esse aproveitamento. Se conseguirmos manter, nesses 15 pontos que disputaremos, muito provavelmente estaremos perto do G-7 ou dentro dele".

LUIS FABIANO É DÚVIDA

Para o reencontro com a torcida em seu caldeirão, o clube cruzmaltino tem uma dúvida: Luis Fabiano treinou na última sexta em campo, mas sentiu dor no joelho direito e não tem presença confirmada. Ele será avaliado neste sábado.

As dores são decorrentes da contratura miofascial que o Fabuloso teve após a cirurgia no joelho realizada no fim de agosto. Ele chegou a ficar duas semanas em São Paulo fazendo um tratamento.

Depois da cirurgia, Luis Fabiano voltou ao Vasco no empate em 1 a 1 com o Vitória, no dia 5. Mas levou cartão amarelo e cumpriu suspensão na vitória por 2 a 1 sobre o Santos, na Vila Belmiro.

Fonte: O Dia