Após gancho de 3 anos de suspensão, FJV voltará as arquibancadas em 2017

Em 31/12/2016 17:49
 

Dona da maior suspensão da história das organizadas do Brasil, a Força Jovem do Vasco estará de volta às arquibancadas em 2017. Por conta de atos violentos, sendo o principal a barbárie em Joinville (SC) em 2013, a torcida pegou um ganho de três anos do Ministério Público. 

Na punição, ficou decretado o impedimento de instrumentos, bandeiras, faixas, camisas ou qualquer tipo de objeto que fizesse menção à "FJV" durante o período. Alguns dos vândalos que se envolveram nas confusões foram proibidos de entrar em estádios do Brasil, tendo que comparecer a delegacias nos horários dos jogos do Vasco. 

Todavia, nenhum dos envolvidos que foram presos após a briga com a torcida do Atlético-PR em 2013 ainda continua detido. 

A Força Jovem foi ampliando as punições ao longo tempo. Por conta do episódio mais violento, ocorrido em Joinville (SC), a organizada foi suspensa por um ano e meio. Em seguida, ela se envolveu em brigas com as torcidas do Flamengo, em 2014, e do Fluminense, em 2015, que somaram mais uma temporada e meia de gancho. 

Antes da proibição, a FJV enfrentava um racha interno e em muitos jogos os dois grupos brigaram entre si, chegando ao cúmulo do Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe) ser obrigado a fazer um cordão de isolamento dentro da própria torcida do Vasco nas partidas da equipe. 

Já durante o período de suspensão, uma reunião promovida em São Januário selou a paz entre os opositores e seus diretores agora afirmam que a torcida voltou a estar novamente unida. 

Empolgada com o retorno, a organizada emitiu uma nota oficial na semana passada ressaltando que o maior reforço do Cruzmaltino para a temporada será sua volta.