Basquete: Com base do Vasco, RJ pega o ES nos Jogos Escolares da Juventude

Em 29/09/2016 08:32
 

O Santa Mônica Centro Educacional Madureira, do Rio de Janeiro (RJ), e o Colégio Jesus Cristo Rei, de Cachoeiro do Itapemirim (ES), disputam a final do torneio masculino de basquete da primeira divisão, para atletas de 12 a 14 anos, às 16h desta quinta-feira, no ginásio da Unipê, com entrada franca.

Nas semifinais dos Jogos Escolares da Juventude João Pessoa 2016, disputadas nesta quarta, no mesmo local, a equipe carioca venceu o Colégio Salesiano (PE) por 47 x 43 enquanto o time capixaba derrotou o Colégio Mauá, de Santa Cruz do Sul (RS) por 61 x 28.
 
O duelo decisivo promete muitas emoções. Do lado carioca, o pivô Lucas Ferreira e o ala-pivô Elias Brito, jogadores do Vasco da Gama (a equipe é formada por cinco atletas do Vasco, além de três do Fluminense e um do Municipal, todos bolsistas) que se destacaram na semifinal com 15 e 11 pontos, respectivamente. Já o grande nome do time capixaba é o ala-pivô Elvis Viana.

O jogo entre Santa Mônica e Salesiano foi disputadíssimo, decidido nos detalhes. 

- O jogo foi disputado cesta a cesta. No último quarto conseguimos abrir uma pequena vantagem e a mantivemos até o fim”, disse Elias Brito, de 1,85m e fã do norte-americano Stephen Curry. “Foi um jogo tenso, corrido desde o início. Tivemos mais calma no fim do jogo e conquistamos a vitória - afirmou Lucas Ferreira.
 
Lucas era o mais empolgado com a vitória carioca. Ele disse que a equipe já superou o time de Fortaleza 2015, quando conquistou a medalha de bronze dos Jogos Escolares e que nunca vai esquecer esse momento da sua curta vida.
 
- Essa é sem dúvida uma das maiores experiências da minha vida. Além da competição ainda estamos aproveitando para conhecer um pouco a cidade. Nosso hotel fica em frente à praia, uma vista maravilhosa - disse Lucas, que com 14 anos tem 1,90m.

Na outra semifinal, uma vitória bem mais tranquila. Elvis ajudou a sua escola a conquistar a medalha de prata em Fortaleza 2015, quando foi convocado para a seleção brasileira da competição e chegou a receber algumas propostas de grandes times do basquete nacional. No entanto, ele recusou os convites por se considerar muito novo. Nesta quarta-feira, Elvis anotou 28 pontos na partida e apesar da diferença no placar ele considerou o jogo muito disputado.
 
- Fizemos tudo o que o professor mandou e conseguimos manter um padrão bem definido no ataque, além de defender muito bem. O jogo foi bastante equilibrado. A diferença no placar não demonstra isso simplesmente porque a bola deles teimava em não cair - analisou o jogador, que sonha em defender as cores do Pinheiros ou do Franca.