Basquete: Leandrinho aborda possibilidade de atuar no Vasco

06/11/2017 às 08h38 - OUTROS ESPORTES

Após duas finais e um título com o Golden State Warriors e uma temporada razoável com o Phoenix Suns, em 2016/17, o brasileiro Leandrinho foi dispensado da equipe em julho desse ano. Desde então, o jogador tem usado seu tempo para avaliar ofertas de equipes da NBA e do Brasil, mas também tem feito um trabalho forte de preparação física para, assim que fechar um contrato, estar apto para entrar em quadra. No momento, o ala-armador de 34 está no Rio de Janeiro e realiza um trabalho no Caprres (Centro Avançado de Prevenção, Reabilitação e Rendimento Esportivo), que fica dentro da sede do Vasco da Gama.

- O foco é capacitação, prevenção e preparação. Essa aproximação surgiu pela confiança no trabalho do Alex (Evangelista), que foi o profissional que realizou grande parte de minha recuperação quando lesionei o joelho atuando pelo Celtics. Sempre é um prazer contar com os serviços e a capacidade de um profissional como o Alex. A estrutura oferecida pelo Caprres faz com que todo trabalho seja melhor realizado em todos os sentidos - falou Leandrinho em entrevista ao GloboEsporte.com.

Leandro Barbosa, o Leandrinho, no Caprres do Vasco da Gama (Foto: Arquivo Pessoal)

Responsável pelo Caprres, Alex Evangelista ficou conhecido na NBA em 2012, quando viajou aos Estados Unidos para ajudar na recuperação de Leandrinho, na época jogador do Boston Celtics. A cada mudança de clube, o atleta apresentava o profissional aos companheiros de time. No ano seguinte, ajudou Kobe Bryant, do Los Angeles Lakers, em sua passagem pelo Brasil. Quando Leandrinho foi para o Golden State Warriors, o profissional do Vasco passou a visitar Oakland. Além de ajudar o esportista a suportar a carga de jogos da NBA, Alex passou a tratar também colegas de peso de "The Blur" na época, como Stephen Curry e Klay Thompson.

- Nossa aproximação começou em 2012, quando fiz o trabalho com ele da cirurgia do joelho. Quando lesionou em quadra, já me convidou, até pelo sucesso que tive no trabalho com o Seedorf no Botafogo. Aquilo tinha repercutido entre os brasileiros, eles acompanham o noticiário lá. Aí comecei a trabalhar com ele no pré-cirúrgico, que é muito importante pra que vá para a mesa de cirurgia com todos os quesitos importantes para o pós-cirúrgico, ganho de arco de movimento, redução do edema, ganho de força muscular para que tenha menos perda de músculo, então ele me chamou baseado nisso, apresentado por um personal trainer brasileiro que consolidou essa confiança no meu trabalho - relatou Alex Evangelista.

Dessa vez, segundo o profissional, o trabalho é para prevenção e reequilíbrio de musculatura. A ideia é deixar Leandrinho bem preparado físicamente. De acordo com Alex, por conta da idade do atleta, é preciso que alguns parâmetros específicos sejam observados e, por isso, ele faz um trabalho individualizado para o ex-jogador do Phoenix Suns no Caprres.

- O Leandrinho visitou atletas da Europa, Cristiano Ronaldo, Marcelo, Daniel Alves, e viu que lá acontece dessa maneira. Os atletas se cuidam antes de entrar em campo. Alimentação, isso tudo.. E ele via que o Caprres tinha uma estrutura montada para colocar em prática todo meu conhecimento de fisioterapeuta para fazer todo esse trabalho preventivo com ele - acrescentou.

Alex Evangelista com Stephen Curry e camisa do Vasco (Foto: Arquivo Pessoal)

Alex Evangelista ressalta ainda que, na estrutura na sede do Vasco, Leandrinho tem à disposição todos os equipamentos que necessita para sua preparação física.

- O Caprees vem sendo construído ao longo de três anos, não só na metodologia, que iniciou-se em 2015, mas também na parte estrutural, e existem equipamentos fundamentais para um atleta conseguir a base neuromuscular, a força e a potência. A gente entende que, independentemente da idade do atleta, se ele iniciar os parâmetros sem pressão de jogar e pressa, vai conseguir chegar ao auge de sua forma física. Mas é um trabalho que precisa respeitar cada detalhe. Usamos por exemplo a esteira antig, antigravitacional, que retira o peso do atleta como se ele corresse na lua. O Cristiano Ronaldo é um ótimo exemplo porque tem mais de 30 anos e está em seu auge, conquistando títulos individuais. Bolt, quando competia os 100m, usava - contou.

Ainda que goste de trabalhar com Leandrinho e seja seu amigo fora do esporte por conta da relação profissional de longa data, Alex Evangelista prefere não especular sobre o futuro do ex-jogador do Phoenix Suns. Questionado se gostaria de vê-lo no Vasco da Gama, ele afirmou apenas que torce pelo sucesso de Leandro Barbosa.

- Ele tratou comigo no Botafogo e no Santos, obviamente porque confia no meu trabalho. Apesar do Vasco ter um excelente time de basquete, não quer dizer que ele jogaria aqui. Isso é o agente dele que está tratando, mas a gente torce por ele como profissional e amigo.

Apesar de fazer o trabalho de preparação física no Vasco da Gama, Leandrinho também preferiu não entrar em detalhes quando questionado se existe alguma possibilidade de atuar na equipe, que contratou diversos reforços e aparece como possível candidato ao título do Novo Basquete Brasil (NBB).

- Essa parte deixo com meu agente. Sei que tenho algumas propostas do basquete brasileiro e também na NBA, mas, no momento certo, a melhor decisão será tomada. (No Vasco) só tive contato com os atletas de futebol que estão se condicionando no Caprres. A preparação já dura mais de um mês, parte dela, realizada nos EUA e agora, aqui no Brasil - explicou.

O Caprres (Centro Avançado de Prevenção, Reabilitação e Rendimento Esportivo) foi idealizado pelo gerente científico do Vasco da Gama, Alex Evangelista, e ocupa uma área de 600 metros quadrados. A instalação na sede do clube em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O profissional também trabalha com o time de futebol do Cruz-Maltino.

Fonte: GloboEsporte.com