Basquete: Vasco é derrotado no Clássico Dos Milhões pelo NBB

27/01/2018 às 15h59 - OUTROS ESPORTES

Primeiro, na quadra. Depois, no campo. O dia 27 de janeiro reservou uma situação incomum para torcedores de Flamengo e Vasco da Gama. Na Arena Carioca 1, no início da tarde, clássico no basquete. No Maracanã, a partir das 17h (de Brasília), jogo pelo Campeonato Carioca no futebol. E, ao menos no primeiro ato do espetáculo, melhor para o Rubro-Negro. Os comandados de José Neto não se intimidaram com a torcida única de vascaínos nas arquibancadas, devido à determinação da polícia militar para os clássicos cariocas no Novo Basquete Brasil, e saíram vitoriosos pelo placar de 89 a 75 se mantendo na liderança do campeonato e chegando a oito triunfos consecutivos.

Posicionado nas cadeiras atrás da cesta, estava o recém-contratado Anderson Varejão. Não foi dessa vez que o pivô, que ficou 16 anos fora do país entre clubes da Europa e da NBA, estreou pelo Flamengo. Apesar de bem fisicamente, o jogador está sem ritmo de jogo e treinou pouco com os companheiros. A tendência é que estreie contra Campo Mourão, no dia 1 de fevereiro, ou contra o Paulistano, dois dias depois, ambos os jogos com mando do Rubro-Negro na Arena Carioca 1. Simpático, o atleta de 35 anos foi bastante tietado pela torcida rival e posou para fotos, mas não falou com a imprensa após o duelo.

Anderson Varejão é tietado pelos torcedores do Vasco na Arena Carioca 1 (Foto: Marcelo de Jesus)

O jogo

O Flamengo começou em ritmo forte. JP Batista abriu. Faltando 8m36, André Barbosa promoveu a entrada de David Jackson. Cubillan ampliou. Marquinhos fez no lance livre. Nezinho, de três, respondeu. Uma boa jogada de Renato empatou. Com a mão quente, Nezinho foi o responsável pela virada em novo chute de fora do garrafão com muita facilidade. Veio então boa sequência do Fla. Marquinhos, em chute curto, diminuiu. Marcelinho Machado, de três, pegou a dianteira para o Rubro-Negro, e Olivinha fez de costas. O Vasco respondeu, mas a bola certeira de Cubillan abriu cinco pontos. Marcelinho fez de longe, e o treinador mandante pediu tempo. Em seguida, JP Batista marcou na raça, abrindo 10. Hayes fez para os vascaínos. Cubillan acertou de três. Melhor, o time da Gávea terminou com 26 a 16 no placar.

Bonita enterada no clássico entre Vasco x Flamengo no NBB (Foto: Marcelo de Jesus)

No segundo quarto, a arbitragem deu técnica para Marquinhos, e David Jackson converteu o lance livre. Depois, marcou de fora do garrafão. Em linda tabela com Giovannoni, DJ enganou Rhett, e o camisa 12 fez, diminuindo a desvantagem para quatro pontos. JP Batista deu o troco partindo para cima de Lucas. Pecos fez na sequência. Dedé marcou para o Vasco. A torcida acordou com enterrada de Renato. Rhett respondeu bem no garrafão. DJ, em finta bonita, contabilizou dois. Marcelinho calou os rivais de três, e o Fla voltou a abrir boa vantagem. Hayes marcou dois, mas Pilar, sozinho, conseguiu três para o time da Gávea. João Vitor deu um tocaço, e Pecos converteu de fora do garrafão. No passe de Marcelinho, Rhett acertou a bandeja. Mais tarde, cravou bonito. Fim do segundo quarto com 51 a 39 para o líder do NBB (25 a 23 para o Rubro-Negro na parcial).

Marcelinho Machado, do Flamengo, parte para o ataque na Arena (Foto: Marcelo de Jesus)

Na volta do intervalo, JP Batista pegou rebote de chute de Cubillan e marcou no garrafão. Gustavo deu o troco. Marquinhos apareceu com bola de três. Olivinha ampliou. Guilherme Giovannoni fez a torcida cantar com bola curta. Mas durou pouco. O armador venezuelano do Fla fez de fora do garrafão. Nos minutos finais do terceiro quarto, o Vasco da Gama teve uma reação, e os cruz-maltinos responderam. Mas, mais uma vez, o Flamengo esfriou a tentativa do time de São Januário com sucessivos pontos. Pecos, em bela bandeja no meio de três rivais, fechou a terceira parcial com placar de 69 a 57 para os comandados de José Neto (pela primeira vez, entretanto, o Cruz-Maltino foi melhor contanto só os pontos da parcial: 18 a 16).

JP Batista colado em David Jackson no dérbi carioca (Foto: Marcelo de Jesus)

Arthur Pecos abriu para o Flamengo na parcial final. Dedé fez de três para o Vasco. Em grande dia, Pecos, de novo, fez. A torcida estava mais quieta. De vez em quando, vaiava o Rubro-Negro. Mas o fato é que o time de José Neto ditava o ritmo e errava muito menos que seu adversário. A equipe de André Barbosa, apesar de tudo, não se entregava. Giovannoni e David Jackson marcaram. Mas Marquinhos, de três, ampliou. Pecos levou falta técnica, e DJ marcou lance livre. A torcida cruz-maltina vaiou muito quando o treinador adversário reclamou com a arbitragem. Ao levar quinta falta, João Vitor foi ejetado. Apesar desse momento, o time da Gávea estava tranquilo. E, no fim das contas, saiu com a vitória pelo placar de 89 a 75.

Torcida única em clássico entre Vasco x Flamengo no NBB (Foto: Marcelo de Jesus)

Escalações:

Vasco da Gama: Nezinho, Gustavo, Guilherme Giovannoni, Chris Hayes e Renato. Suplentes: Alexei, Luiz Felipe, Dedé, Fúlvio, Bruninho, Lucas Mariano e David Jackson. Técnico: André Barbosa.

Flamengo: Cubillan, Ronald Ramon, Marquinhos, Olivinha e JP Batista. Suplentes: Rhett, Mogi, Marcelinho Machado, Pilar, Arthur Pecos, Amorim e João Vitor. Técnico: José Neto.

Próximos compromissos:

Após o clássico, o Vasco da Gama volta à quadra como visitante contra a Liga Sorocabana no dia 30 de janeiro, às 20h (de Brasília) e, em seguida, encara o Mogi das Cruzes, também fora de casa, no mesmo horário, mas no dia 1 de fevereiro. O Rubro-Negro, por sua vez, jogará com o Campo Mourão no dia 1 de fevereiro, às 20h30, na Arena Carioca 1, e depois volta ao palco da final olímpica para duelar contra o Paulistano, no dia 3 de fevereiro, às 14h.

Fonte: GloboEsporte.com