Brant ganha mais votos em eleição, mas urna sob suspeita adia definição

08/11/2017 às 03h05 - POLÍTICA

Em um resultado inédito no Vasco, Julio Brant superou Eurico Miranda e foi o mais votado na eleição para a presidência do clube, considerando as urnas regulares. Entretanto, a presença de 474 sócios que votaram sob suspeita de irregularidade, em urna que teve vitória de Eurico, levará a decisão da eleição para a Justiça. No fim, as duas chapas comemoraram a vitória.

Nas urnas regulares, Brant venceu o dirigente, candidato à reeleição, por 1933 votos a 1683. Entretanto, decisão do Tribunal de Justiça do Rio determinou que caso o vencedor não abrisse margem de votos superior à quantidade de sócios com desconfiança de irregularidade, os votos sub judice seriam levados para análise judicial.

"No caso de a chapa obtiver margem de votos superior aos colhidos na urna em separado, os votos acautelados poderão ser descartados e promulgado o resultado da eleição; no caso de a chapa vencedora obtiver margem de votos inferior aos colhidos na urna em separado, a mesma deverá ser lacrada e entregue ao responsável nominado em Juízo", determinou a desembargadora Márcia Ferreira Alvarenga, da 17ª Vara Cível.

— Foi a vitória da eleição limpa. Ganhamos nas urnas limpas e agora vamos para a Justiça. Foi uma eleição bonita, esperamos que o resultado seja confirmado na Justiça e vida que segue. É uma nova era para o Vasco — disse Julio Brant.

Na urna reservada para os sócios que estão sob a mira da Justiça, a vitória de Eurico Miranda foi arrasadora: ele recebeu 428 votos, contra 42 de Brant e quatro de Horta.

A eleição no ginásio de São Januário foi marcada por alguns momentos de maior tensão entre as chapas, mas no geral prevaleceu a tranquilidade. Às 22h as urnas foram fechadas. A contagem foi encerrada já na madrugada, por volta das 2h30.

Fonte: Globoesporte.com