Bruno Maia fala sobre patrocínios, pacht da Libertadores e uniformes

14/03/2018 às 08h29 - CLUBE

B Maia "O nº de sócios hoje não condiz com o tamanho do Vasco e nosso objetivo é recuperar isso. O ST ele vem como objeto de atração, não só no Rio, mas em todo país. O convencimento ao torcedor passa por um plano atrativo, aliado a um time competitivo".

Bruno Maia "Sobre patrocínios não tem muita coisa para adiantar, já que estamos atrás desde o final de fevereiro por conta do contrato com a Lasa e caso negociássemos antes, corríamos o risco de infringir alguma cláusula e lesar o clube".

Bruno Maia "Estamos em conversas com muitas empresas mas não obtivemos respostas ainda. Temos uma preocupação em não banalizar a camisa do Vasco. Tem muita gente querendo entrar na camisa com valores que não são compatíveis".

Bruno Maia "Não é só a camisa, tem outros diversos meios e formatos para criar um programa, não só de patrocínio, mas também de uma relação comercial, para quem for investir no clube, tenha retorno. Investir no Vasco vale a pena e vai valer a pena.

Bruno Maia "O contrato com a Diadora envolve um comissionamento maior em uniformes vendidos. Quanto mais vender, mais o Vasco ganha. Já aprovamos um desenho de uniforme e estamos agora na avaliação de processo".

Bruno Maia "Temos a preocupação de não lançar o uniforme sem que o torcedor possa comprar. O lançamento deve ficar para o início de maio, estamos tentando antecipar ainda, mas a expectativa é essa. Em breve teremos uma data mais clara para isso".

Bruno Maia "O grande projeto de fidelização é o Sócio Torcedor. É uma pena não ter soltado ele antes da Libertadores, mas foi uma decisão nossa para fazer tudo direito. Não adiantaria lançar o projeto para ter que corrigí-lo depois. A expectativa é lançá-lo ainda no mês de março".

Bruno Maia "Existem ideias, nada concreta ainda para continuar a parceria com o Hotel Urbano no Campeonato Brasileiro. Preciso que o torcedor espere um pouquinho mais e quando chegar mais perto a gente espera anunciar novidades".

B Maia "O pacht de duas conquistas da Libertadores não passou tanto pelo marketing e sim pela presidência, mas a gente indossou pq o título de 48 faz parte da nossa história. Até o momento não obtivemos resposta e estamos no aguardo. Apesar de tudo, somos bicampeões da américa".

Fonte: Twitter do jornalista Joel Silva/Rede Mais Esportes