Carlos Leite e Álvaro Miranda estão na lista dos novos beneméritos

11/08/2017 às 11h00 - FUTEBOL

As eleições do Vasco são indiretas. O presidente será escolhido em novembro a partir dos votos dos 150 conselheiros eleitos (120 da chapa vencedora e 30 da segunda colocada) e os 150 natos, das quais os beneméritos fazem parte. A situação divulgou listas com novos sócios eméritos e beneméritos, entre eles o empresário de jogadores e técnicos Carlos Leite, e um dos filhos do atual mandatário, Álvaro Ângelo Brandão de Oliveira Miranda (listas abaixo).  A nomeação de 26 nomes gerou descontentamento entre os que buscam, nas urnas, mudar os rumos do clube, e a anulação será tentada no Conselho Deliberativo. 



A oposição a Eurico Miranda havia conseguido assinatura de 60 beneméritos (número mínimo) para cancelar a reunião realizada no dia 4, que permite essa nova leva de beneméritos. Mas ontem, curiosamente, chegou a informação de que quatro deles se retiraram da lista, viabilizando a publicação dos novos nomes. O presidente do conselho fiscal, Otto de Carvalho Júnior, foi à secretaria do Vasco e não conseguiu ver as cartas que teriam sido enviadas pedindo que os nomes dos autores fossem retirados da lista feita pelos oposicionistas. Então ele protocolou outro documento (abaixo).

A decisão do Conselho de Beneméritos é soberana. O Conselho Deliberativo praticamente só a ratifica. Por isso essa movimentação é de fundamental importância nos bastidores da eleição vascaína. Paralelamente, grupos de oposição discutem sobre união com a aproximação de candidatos em potencial — clique aqui para ler. Para aqueles que sonham derrotar o "Euriquismo" em São Januário, essa é a única maneira de mudar os rumos do clube. Se divididos, os setores anti-Eurico no Vasco da Gama não terão forças para derrotá-lo.

Opositores de Eurico alegam que não se está respeitando a pontuação necessária para a benemerência, tampouco o estatuto para fazer eméritos e beneméritos, o que, em tese, daria mais força à situação num segundo turno eleitoral.  Procurada pelo blog, a assessoria de imprensa do Vasco respondeu que os nomes foram escolhidos “pelos mesmos motivos do Diego (Henrique Carvalho), oposição no Conselho Fiscal; Hélio (César) Donin, presidente Conselho Fiscal da gestão Roberto (Dinamite); Abílio Borges, presidente do Deliberativo na gestão passada; entre outros”.

O clube alega que todos, independentemente de situação ou oposição, têm serviços prestados ao Vasco. A lista, acrescenta a assessoria, foi aprovada na Comissão por unanimidade, e com apenas um voto contrário no Conselho de Beneméritos, que são 148. Dos votados, se confirmados no deliberativo, apenas dois assumem para completar legalmente o Conselho.  Os demais apenas quando um benemérito morre. “Portanto, não há relação com a eleição. É preciso ter nomes aprovados para assumir os 150 natos quando o número diminui", argumenta a assessoria do clube.

Fonte: Coluna de Mauro Cezar Pereira - ESPN Brasil

Enquete

Quem você quer que seja o novo presidente do Vasco?