Casaca aborda assunto da reforma de São Januário

12/10/2017 às 09h15 - FUTEBOL

A Reforma de São Januário

As correntes de oposição criticam a falta de um projeto de reforma de São Januário. Vão além: prometem, todas elas, a apresentação de um, em caso de sucesso na eleição.

Em 2008, a primeira administração de Eurico Miranda deixou assinado um Protocolo de Intenções com a empresa Lusoarenas, com o objetivo de promover um novo projeto para São Januário, apesar daqueles que atuaram nas sombras junto à empresa para impedir a efetivação da carta de intenções.

A administração capitaneada por Olavo/Osório, que apoiam Brant, que teve como vice de finanças e vice geral Nelson Monteiro da Rocha e vice de patrimônio Fred Lopes, que apoiam Campelo, que teve como força auxiliar a Cruzada Vascaína, que apoia Horta, rasgaram o documento.

Promessas foram muitas durante o tempo deles. Em substituição, Olavo Monteiro de Carvalho prometeu que, para ser usado como estádio de Rugbi nas Olimpíadas de 2016, São Januário seria totalmente reformado. A reforma jamais se concretizou, em que pesem as profundas relações da administração Olavo/Osório com o então governador Sérgio Cabral Filho. Hoje, aliviados, os vascaínos podem dizer que ainda bem.

Alertamos, portanto, para o discurso fácil, eleitoreiro, que quando confrontado com a prática, mostra-se não somente vazio, mas oposto aos panfletos. O Vasco não merece passar novamente às mãos de aventureiros e praticantes de estelionato eleitoral.

Com planejamento financeiro e atenção às oportunidades que forem oferecidas, conforme ocorreu com a Lusoarenas em 2008, o Vasco de Eurico sonha com um projeto que preserve a arquitetura do estádio, modernizando-o.

CASACA!

Fonte: Casaca!

Enquete

Quem você quer que seja o novo presidente do Vasco?