Comissão técnica já estaria contando com saída de Anderson Martins

09/01/2018 às 08h09 - FUTEBOL
Foto: Paulo Fernandes/Vasco Anderson Martins
Anderson Martins

notícia pegou todos de surpresa em São Januário. Era julho de 2017, e Anderson Martins havia acabado de chegar ao Vasco. Mas pediu para sair. Não tinha certeza se tinha tomado a decisão correta. Oficialmente, recebeu uma licença da diretoria e não treinou por alguns dias. No fim das contas, permaneceu e foi um dos destaques do time no Campeonato Brasileiro.

O episódio é um exemplo de como a relação do zagueiro com o Vasco torna seu futuro indefinido no clube. Ele se reapresentou para a pré-temporada no domingo, quatro dias depois do elenco, mas sua permanência é considerada difícil. Apesar disso, está treinando normalmente.

No fim de 2017, ele conversou com pessoas da diretoria e quis saber como seria o futuro do clube, quais perspectivas diante de um cenário delicado da vida política do clube. E disse que se a indefinição permanecesse, poderia procurar outros ares.

Membros da comissão técnica do Vasco já contam com a saída do zagueiro. Na verdade, é difícil cravar uma definição: por pessoas próximas do cotidiano do futebol vascaíno, Anderson é considerado volúvel em suas decisões, o que causa um clima de insegurança.

Por exemplo: Anderson era esperado apenas na segunda-feira, mas decidiu se reapresentar no domingo. O certo é que ele segue incomodado.

As razões de Anderson

Aos 30 anos, Anderson Martins entende que precisa cuidar da carreira para continuar jogando em alto nível. O zagueiro voltou ao Vasco ciente dos problemas financeiros e políticos - viveu situação semelhante em 2011, antes da reeleição de Dinamite e de ele próprio ser negociado com o futebol do Catar -, mas o determinante para a saída é, em palavras de pessoas próximas a ele, a falta de um planejamento para a temporada.

Atualmente, o Vasco deve o salário de novembro, o 13º salário e as férias – o mês de dezembro, pela lei, venceu no dia 5, mas a diretoria tem acordo com os jogadores para pagar até o dia 20.

Além da questão financeira, Anderson também se incomoda com o panorama político do clube – indefinido devido a uma briga judicial. Ele tem mantido contato constante com a diretoria.

Paralelo a isso, o Vasco segue seu planejamento. A ideia é trazer mais dois zagueiros para o elenco – um que tenha condição de ser titular e outro que também atue como lateral-esquerdo, para compor o plantel. No último sábado, o clube anunciou a contratação de Luiz Gustavo.

Fonte: GloboEsporte.com