Confira o resultado do julgamento da anulação das eleições de 2011 do Vasco

Em 22/03/2014 08:20
 

O juiz Leonardo Alves Barroso, da 37ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, julgou improcedente a tentativa de anulação e remarcação da eleição de 2011 do Vasco. A decisão sobre o processo número 0257116-89.2011.8.19.0001, movido por José Henrique Coelho, ex-aliado de Dinamite, um dos fundadores do finado Movimento Unido Vascaíno (MUV) e candidato da chapa "Seremos Campeões" no último processo eleitoral do clube, saiu na última sexta-feira. Ainda cabe recurso.

- Saiu a sentença e a tentativa de anulação foi julgada improcedente. A eleição do Vasco em 2011 foi correta, sem qualquer tipo de mácula. Falaram que iam anular, mas não deu em nada - resumiu o advogado Marcello Macedo, que trabalha para o Vasco na área cível.

Além do próprio clube, o presidente Roberto Dinamite e o presidente da Assembleia Geral do clube, Olavo Monteiro de Carvalho, também eram réus no processo que acusava irregularidades nas eleições de 2011, que confirmaram o segundo mandato de Dinamite.

Enquanto a eleição de 2011 está quase definida na Justiça, o pleito de 2014 ainda é uma incógnita em São Januário. O processo eleitoral já tem quatro candidatos confirmados (Eurico Miranda, Nelson Rocha, Roberto Monteiro e Tadeu Correia), mas segue sem data definida. Na última segunda-feira, a Junta Deliberativa do clube pediu um prazo para a comissão de sindicância - responsável por investigar a entrada de três mil sócios em abril de 2013 no caso conhecido como "mensalão" - apresentar o relatório final do caso. A expectativa é que isso aconteça em no máximo 15 dias e que, de posse desse documento, enfim a Assembleia Geral marque a data do pleito vascaíno.