Confira os bastidores da participação do Expressinho em torneio no Vietnã

05/02/2018 às 11h49 - FUTEBOL

hegou ao fim o primeiro compromisso do time sub-23 do Vasco. Chamado de Expressinho e com alguns atletas acima do limite de idade, a equipe ficou em segundo lugar na BTV Cup, um torneio disputado no Vietnã em janeiro. Além do resultado, o elenco vai voltar ao Brasil cheio de histórias para contar.

No domingo, o Expressinho perdeu a final do torneio por 1 a 0 para o anfitrião Becamex. O time foi montado, em sua maioria, por jogadores que se destacaram na segunda divisão carioca, em parceria com estes clubes. A expectativa, agora, é pela participação no Campeonato Brasileiro de aspirantes.

A escalação do Expressinho na final foi: Thiago, Jeferson, Rafael, Daniel e Gleison; Joseph, Fernando, Eduardo Melo, Lucas e Ailton; Daniel Pessoa. O técnico foi Rodney Gonçalves, ex-treinador do sub-20 do Vasco.

Confira as histórias do torneio:

A poluição

O Vietnã enfrenta um problema parecido com o da China, superpotência vizinha: a poluição. Os jogadores tiveram dificuldade no treinamento e se espantaram com o cotidiano do país, com os habitantes usando máscara de respiração.

- A adaptação aqui foi um pouco difícil pelo fuso horário, e o clima é muito seco, muito poluído! A grande maioria dos vietnamitas usa máscara de respiração, tipo de dentistas. Nos primeiros dias de treino sentia meu peito queimando quando respirava - contou o meia Lucas.

Brinco?

Lucas também protagonizou outro episódio curioso fora de campo. Ele causou espanto nos vietnamitas por usar brinco na orelha.

- Cada vez que a gente passeava pela rua era como se fosse de outro mundo, muitas pessoas tirando foto. Uma cena engraçada foi quando fui passear pela rua e percebi todo mundo me olhando. Por onde eu passava via o povo cochichando: era porque estava usando brinco. Eles não usam aqui.

Sangue nos olhos

A única derrota do Vasco na primeira fase foi para o Becamex, por 2 a 1. Mas não foi sem luta. No segundo tempo, o atacante Nathan levou uma cotovelada do adversário e revidou, dando início a uma grande confusão.

- O Nathan se sentiu oprimido pois três jogadores do Becamex vieram na direção dele como se fossem agredi-lo de novo. E aí foi aquele tumulto. Tentamos separar para não generalizar a briga – contou Lucas.

Arbitragem confusa

A derrota para o Becamex na primeira fase foi motivo de indignação. Os jogadores reclamaram de dois gols anulados quando estavam perdendo por 2 a 1. Ao longo do torneio, a comissão técnica também se queixou de outros problemas. Para eles, o fato de uma equipe do Vietnã não conquistar o torneio há cinco anos pesou.

Artilheiro "milionário"

O Vasco teve o artilheiro do torneio: o atacante Daniel Pessoa, que marcou quatro gols. Como premiação, recebeu um cheque de 10 milhões de dongs, a moeda vietanmita. O valor equivale a cerca de R$ 1,5 mil.

Daniel Pessoa recebe premiação por artilharia (Foto: Reprodução)

Fornecedor antigo

O curioso é que o Expressinho usou o uniforme da antiga fornecedora do Vasco, a Umbro, durante todo o torneio. Atualmente, o time principal usa materiais feitos pela Diadora.

Os resultados do Vasco na BTV Cup

Vasco 1 x 0 Seleção universitária da Coreia do Sul

Vasco 2 x 1 Hoàng Anh Gia Lai (Vietnã)

Vasco 1 x 2 Becamex Binh Duong (Vietnã)

Vasco 4 x 1 Quang Nam (Vietnã)

Vasco 0 x 1 Becamex Binh Duong (Vietnã)

Fonte: GloboEsporte.com