Contra o Santos, Vasco pode ter mudanças e novas alternativas

06/11/2017 às 08h17 - FUTEBOL

O baixo poder de fogo ofensivo do Vasco ficou mais uma vez evidenciado no empate por 1 a 1 com o Vitória, domingo, no Maracanã, assim como havia acontecido nas rodadas anteriores, contra Flamengo e Coritiba. Contra o Rubro-Negro baiano, a expectativa era de que o retorno de Luis Fabiano pudesse mudar este panorama, o que não aconteceu.

Nos 45 minutos em que esteve em campo, o Fabuloso não conseguiu ser produtivo, porque a bola pouco chegou e, quando chegou, a falta de ritmo de quem ficou fora das últimas dez partidas ficou evidente. O centroavante mostrou pouca mobilidade e não conseguiu fazer bem o trabalho de pivô, que normalmente é um de seus pontos fortes. Na segunda etapa, Andrés Ríos deixou do ataque mais ágil e acertou a trave no único ataque bem tramado pela equipe no jogo.

Nenê correu de um lado para o outro, se esforçou, mas esteve em um dia abaixo na parte técnica. Sua principal contribuição foi o cruzamento na falta cobrada na cabeça de Breno, que marcou o único gol vascaíno. O técnico Zé Ricardo terá que resolver o problema dos lados do meio de campo. Mateus Vital e Pikachu não tiveram boa atuação e prejudicaram a produção ofensiva.

Mateus parece pouco à vontade jogando pelos lados do campo. No segundo tempo contra o Vitória, Zé Ricardo inverteu ele e Pikachu, que passou a atuar pela esquerda. Não funcionou. A entrada de Paulinho, depois de muita insistência da torcida, deu mais objetividade ao ataque e inflamou o time, mas não foi suficiente.

- Estávamos longe para jogar e para marcar, o que deu volume de jogo ao Vitória. Nos criou dificuldades. A vitória seria um prêmio sem ter uma performance convincente. Nos aspectos técnicos e táticos, estivemos abaixo do nosso normal. Sem estar bem, dificilmente tem volume de jogo. Foi algo natural. Tentamos, mas foi um dia em que estivemos abaixo - analisou Zé Ricardo.

Contra o Santos, mudanças e novas alternativas

Na próxima quarta-feira, contra o Peixe, na Vila Belmiro, Zé Ricardo não terá Luis Fabiano, Martín Silva e Madson, suspensos. No ataque, a tendência é que Andrés Ríos retorne ao time. Na lateral-direita, Gilberto já está recuperado e é o substituto natural. No gol, o treinador vai optar entre Jordi e Gabriel Félix, que se revezam no banco de reservas - cada um fica dois jogos.

Anderson Martins, que deixou o campo no primeiro minuto por causa de um problema na coxa direita, será reavaliado nesta segunda-feira, mas dificilmente terá condições. Paulão entra em seu lugar. A expectativa de Zé Ricardo é saber se poderá contar com Wagner, que está em fase de recondicionamento físico e poderia ser uma alternativa para melhorar a criatividade do meio de campo.

O Vasco é o oitavo colocado do Brasileiro com 45 pontos

Fonte: GloboEsporte.com