Cruzeiro promete aumento para impedir ida de Rafinha ao Vasco

05/01/2018 às 08h07 - FUTEBOL

O Cruzeiro não quer perder Rafinha e já se mobiliza para oferecer um aumento salarial, impedindo a sua ida para o Vasco da Gama em 2018.

O atleta recebe R$ 120 mil mensais, mais bônus por jogos realizados e luvas, o que pode acarretar em um salário de R$ 300 mil por mês, dependendo do número de partidas disputadas pelo atleta.

Em seu contrato atual, que se encerra em dezembro de 2018, há uma cláusula que obriga o Cruzeiro a cobrir uma oferta para segurar o jogador em caso de procura de outro clube. Como o Vasco entrou em contato com o seu estafe, os mineiros prometem um valor superior ao oferecido pelos cariocas.

A ideia é pagar R$ 20 mil a mais ao atleta e extinguir a minuta do novo vínculo. Ele, portanto, poderá faturar até R$ 320 mil por mês na Toca da Raposa II. Itair Machado, novo vice de futebol do clube mineiro, falou sobre o caso.

"Eu nunca vi essa cláusula num contrato de jogador. Ele é um jogador que se vier proposta X, ou o Cruzeiro cobre essa cláusula ou libera o jogador de graça. Esse cláusula é criminosa. O Cruzeiro não libera. A diferença no salário é de 20 mil reais. Sem contar que o Mano não libera o jogador, quer contar com ele. Devemos aumentar mais um ano de contrato", declarou.

Itair entrou em contato com Eduardo Gomes, empresário de Rafinha, com o intuito de apresentar a nova oferta ao jogador. Haverá uma reunião na próxima semana, em Belo Horizonte, para acertar o acordo. O atacante pode ampliar o seu contrato por mais uma temporada na Toca da Raposa II.

A tentativa de manutenção de Rafinha no Cruzeiro é um pedido de Mano Menezes. O treinador não tenciona liberar o atacante em 2018 por ter sido peça crucial do time na busca pela Copa do Brasil 2017.

Fonte: UOL Esporte