Defesa também era ponto fraco do Vasco de Jorginho em 2015

08/06/2018 às 12h38 - FUTEBOL

O Vasco da Gama tem um sistema defensivo frágil em 2018. No Campeonato Brasileiro, por exemplo, a equipe sofreu 13 gols em 9 partidas, número semelhante aos das equipes que atualmente estão na zona de rebaixamento. Por outro lado, o ataque tem funcionado e o time também balançou as redes 13 vezes.

Jorginho chega com a missão principal de solucionar a fragilidade do sistema defensivo. Em sua primeira entrevista coletiva após seu retorno, ele fez questão de ressaltar a importância de organizar a parte de trás do time em primeiro lugar: “A estatística mostra que fizemos muitos gols esse ano, mas tomamos muito também. Quase a mesma medida. Eu costumo brincar, quando fazemos a nossa pelada, eu costumo organizar primeiro lá atrás. E essa é uma realidade que precisamos ter como norte para o nosso time”.

Todavia, em sua passagem anterior, os números da defesa também não eram muitos bons. Em 85 partidas oficiais a frente do Cruzmaltino, foram 88 gols sofridos, segundo o site OGol.com.br. A média de tentos vazados por partida é de 1,03 por jogo. Atualmente, no Brasileirão, o time tem sofrido 1,44.

Em 2015, o time de São Januário sob o comando de Jorginho disputou 19 partidas no Brasileirão e sofreu 23 gols. Na Copa do Brasil daquele ano foram 4 partidas e 5 gols contra. No ano seguinte, a equipe começou muito bem no Campeonato Carioca e o título invicto conquistado após 18 partidas teve apenas 9 gols sofridos. Contudo, na Copa do Brasil de 2016 foram 8 jogos disputados e 10 gols sofridos. No Brasileirão da Série B daquele ano as 36 partidas foram marcadas por 41 gols sofridos.

Fonte: Torcedores.com