Derrota expõe antigo problema do time vascaíno na temporada

04/05/2018 às 08h15 - FUTEBOL

Mais vazada na temporada entre os clubes que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro, a defesa do Vasco tem tirado o sono do torcedor. A terceira goleada sofrida na Libertadores da América, diante do Cruzeiro, em São Januário, expôs mais uma vez a fragilidade defensiva do time comandado por Zé Ricardo, que chegou a 39 gols sofridos somente neste ano.

Desde a derrota de 4 a 0 para o Jorge Wilstermann, na Bolívia, seguida de classificação nos pênaltis, o time cruzmaltino só não foi vazado em duas das 18 partidas que disputou Fluminense, pelo Carioca, e Cruzeiro, pela Libertadores. No mais, viu os adversários balançarem a rede 32 vezes, o que já seria suficiente para torná-lo o segundo clube com a pior defesa entre os da elite do Brasileirão.

Na Libertadores, o mau desempenho do setor defensivo também chama atenção. Foram dez gols sofridos em quatro jogos e apenas um marcado, pior defesa e saldo mais negativo da fase de grupos.

Com poucas opções no elenco, Zé Ricardo já testou quase todas as duplas de zaga possíveis. Paulão, Erazo, Werley e Ricardo disputam duas vagas, mas nenhum deles tem agradado o torcedor. Todos cometeram falhas importantes nos últimos jogos, principalmente em lances de bola aérea, e convivem com as críticas.

MEIA PERTO DE VOLTAR

Voltando de lesão, Giovanni Augusto e Ramon treinaram com o restante do elenco ontem no CT das Vargens. O meia, que sofreu estiramento muscular na coxa esquerda, está mais próximo do retorno aos gramados. Já o lateral, que rompeu o ligamento do joelho direito em clássico diante do Flamengo, há seis meses, pelo Campeonato Brasileiro, ainda deve demorar um pouco mais.

Fonte: O Dia