Derrota para o Atlético-PR foi um banho de água fria para o Vasco

22/11/2017 às 08h08 - FUTEBOL

A derrota para o Atlético-PR, no último domingo, em Curitiba, foi um banho de água fria para o Vasco. Um choque de realidade para a equipe, que se apoiava na série invicta de 11 jogos para impulsionar a luta por uma vaga na Libertadores. Mas a falta de vitórias foi determinante para desperdiçar chances em série de entrar para o G-7. Nas últimas três rodadas, nenhum triunfo.

Para que o objetivo seja alcançado, será necessário mudar este panorama nas duas últimas partidas, contra o Cruzeiro, no Mineirão, e contra a Ponte Preta, em São Januário. Após criticar o desempenho "irreconhecível" do time contra o Furacão, o técnico Zé Ricardo tentou motivar os jogadores.

- Tivemos outras chances (de entrar no G-7), e eu sempre pedi para não nos preocuparmos com outros resultados. Agora é levantar o moral. Ficamos chateados. Vamos lutar enquanto houver qualquer porcentagem de chance. Dependemos de nós ainda.

De acordo com o matemático Tristão Garcia, as chances do Vasco caíram de 38% para 14%. Para que não seja preciso contar com os títulos do Grêmio, na Libertadores, e do Flamengo, na Sul-Americana, para o G-7 virar G-9, será preciso o time mostrar que tem força.

- Acho que está faltando poder de decisão. Temos que elevar isso - afirmou o lateral-direito Madson.

O Vasco é o nono colocado do Campeonato Brasileiro com 50 pontos, dois a menos do que o Botafogo, que está em sétimo.

Fonte: GloboEsporte.com