Desfalcado, Palmeiras tem a difícil missão de enfrentar o Vasco no Rio

Em 12/08/2017 20:52
 

O Vasco recebe o Palmeiras, às 16h (de Brasília), no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela vigésima rodada do Campeonato Brasileiro. Eliminado da Copa Libertadores no meio de semana, o alviverde foca em se manter entre os quatro primeiros colocados do Brasileirão, enquanto o Cruz-Maltino quer mira o G6 da competição.

O clube paulista já afirmou publicamente que havia desistido da briga pelo bi brasileiro, voltou atrás no discurso, e agora, em baixa na temporada, novamente deixa o troféu de lado em suas ambições. 

“O Palmeiras jogará a Libertadores do ano que vem. O clube já disputou 17 edições, ganhou apenas uma e perdeu três finais. Tem que estar no ano que vem de novo. Não sei se em quarto, terceiro, segundo ou primeiro (no Brasileiro). Ninguém jogou a toalha. Estar na Libertadores do ano que vem é o objetivo”, disse o técnico Cuca.

Precisando retomar a confiança, os palmeirenses terão uma missão difícil no domingo, quando estão muito desfalcados para tentar derrotar o Vasco no Rio de Janeiro. O zagueiro Yerry Mina precisará passar por uma cirurgia por conta de uma fratura no quinto metatarso do pé esquerdo, ficando três meses afastado, enquanto Dudu e Jailson vão precisar de pelo menos quatro semanas para se recuperar de uma lesão na coxa esquerda, e no glúteo, respectivamente. Além disso, o o meio-campista Guerra também poderá baixa por problemas físicos.

O Vasco vem de um empate sem gols fora de casa contra a Ponte Preta e, com 24 pontos, pretende ingressar de vez na briga por um lugar no G-6, encerrado pelo Sport, que soma quatro pontos a mais. Para triunfar, Milton Mendes, técnico do Cruz-Maltino, conversou com seus jogadores para eles não se iludirem com o momento do Palmeiras.

“Vamos encontrar dificuldade, pois o Palmeiras vai fazer de tudo para reagir rapidamente e deixar a eliminação para trás. Nos maus momentos é que muitas equipes crescem e temos que impedir que isso aconteça agora”, disse o meia Matheus Vital.