É hoje! Vasco encara a Universidad de Concepción pela Libertadores

31/01/2018 às 08h20 - FUTEBOL

Um choque de gerações e contrastes marcará a partida entre Universidad de Concepción, do Chile, e Vasco. Será contra um time de apenas 24 anos de existência, treinado por um técnico de 31, que o clube da Colina, perto das 120 primaveras, fará sua estreia na Libertadores. O confronto acontece em meio ao processo político conturbado que expõe justamente a face mais arcaica do Cruz-Maltino.

O jogo de hoje, às 21h45, acontecerá no Estádio Municipal de Concepción. Reformado para a Copa América de 2015, está novo em folha, mas seus mais de 30 mil lugares, se caberiam com uma luva em São Januário, são além da conta para a torcida ainda pequena do Universidad. O clube é apenas o terceiro mais popular da segunda região mais desenvolvida do Chile, atrás apenas da área de Santiago.

Com pouca pressão e a boa estrutura da universidade à disposição, o cenário é perfeito para quem está começando. Francisco Bozán, de 31 anos, é o técnico mais novo da Libertadores desse ano e talvez seja um dos mais precoces que já trabalharam na competição. Considerado um estudioso, possui curso de formação da UEFA e em 2014 se tornou o técnico mais novo a treinar uma equipe da Primeira Divisão do Chile, à frente do Barnechea, aos 27 anos. Do outro lado, enfrentará Zé Ricardo, que levou 11 anos até receber sua primeira chance como treinador de uma equipe profissional.

Na montagem do elenco, talvez resida a grande semelhança entre os adversários da noite. Tanto Vasco quanto Concepción não possuem as maiores receitas entre os clubes de seus países. O poder de investimento é limitado e com isso as maiores apostas recaem sempre sobre medalhões em fim de carreira. Nenê, aos 36 anos, era a maior estrela da equipe até sua ida para o São Paulo. Droguett, de 35, ainda é o grande astro do time chileno.

Sem Nenê, o Vasco terá sua camisa 10 sob a responsabilidade de Evander. O menino de 20 anos, que nasceu no mesmo ano que o time da Colina foi campeão do continente, admite:

- Será minha estreia na Libertadores e realizarei um sonho de infância. Estou muito feliz por ser com a camisa do Vasco, um clube que amo e torço desde pequeno - afirmou ao site do clube.

Fonte: Extra