Eleição terá um grande aparato de segurança e fiscalização

06/11/2017 às 08h15 - POLÍTICA

Conhecida pela tensão, a eleição do Vasco na próxima terça-feira (7) terá um grande aparato de segurança e uma forte fiscalização. O Ministério Público estará presente com o objetivo de impedir fraudes. A Polícia Militar fará a proteção do lado de fora e, internamente, centenas de seguranças protegerão os sócios que forem votar.

Por conta de uma ação na Justiça feita pela oposição, 691 pessoas suspeitas terão que exercer seu voto numa urna separada e com os dados confrontados pelo órgão público. Eles são acusados de estarem em situação irregular num suposto "mensalão" do atual presidente Eurico Miranda.

Ao todo, o clube disponibilizará 200 seguranças, mas as chapas de oposição também chegarão com seus homens. Julio Brant e Fernando Horta deverão ter cerca de 100.

Cada chapa terá direito a 10 fiscais - além de outros 10 substitutos. Ao todo, 10.494 sócios estão aptos a votar.

O sócio passará por três checagens até chegar à urna para depositar sua cédula. A eleição acontecerá em São Januário e se iniciará às 8h.

Em 2014, quando Eurico Miranda venceu, a apuração varou a madrugada, algo que deve se repetir nesta terça.

Neste domingo, no empate em 1 a 1 com o Vitória, as chapas fizeram uma forte campanha com panfletagem, adesivos e distribuição de camisas.

Fonte: UOL Esporte