Eurico Miranda faz previsões otimistas em relação à temporada do Vasco

Em 19/03/2017 22:52
 
Eurico MirandaEurico Miranda
Foto: Site Oficial do Vasco

Eurico Miranda é um dos personagens mais folclóricos do futebol brasileiro. O presidente do Vasco, em entrevista à 'Folha de São Paulo', fez previsões otimistas em relação à temporada do Vasco e garantiu que, neste ano, o clube chegará à Copa Libertadores, pensando até mesmo no título brasileiro.

Quando perguntado sobre suas maiores tristezas com o Vasco, Eurico destacou as derrotas para o Flamengo, afirmando que deveria decretar luto após os resultados ruins contra o rival.

"Tristeza mesmo é perder do Flamengo. Quando isso acontece, eu deveria decretar luto por alguns dias", afirmou o dirigente, emendando na sua previsão para o ano do Vasco: "Pode escrever. Este ano o time chega à Libertadores. Vai ter seis vagas. E se bobear, ganhamos o título."

O mandatário ainda admitiu que existe corrupção no esporte, afirmando que não ficou surpreso com o escândalo que envolvia dirigentes da Fifa, mas ressaltou que nunca fez parte de nenhum esquema de pagamento de propinas.

"Só fiquei surpreso que o caso veio à tona. Sempre me manifestei contra [era crítico ao empresário J. Hawilla, um dos responsáveis por pagar propina aos cartolas]. Nunca fizeram transação comigo. Eu tenho certeza que para Bangu não vou. Nunca me ofereceram e nem pediram [propina]. Neste setor, sou um cara complicado. Eles têm dificuldade de se aproximar."

Desde que reassumiu a presidência do Vasco, Eurico Miranda também foi confrontado com acusações de nepotismo, por colocar dois de seus filhos no comando do futebol Cruzmaltino, o que não seria permitido numa administração pública.

"Aqui não é administração pública. O Álvaro conhece muito bem os atletas de base. O Philippe Coutinho, o Alex Teixeira e muitos outros passaram pelas mãos dele. O meu outro filho é muito competente. Sei que deve ter outros profissionais competentes no mercado, mas a vantagem deles é que aprenderam comigo. Não sou modesto. Repito que sou competente. Além disso, eles são amadores e não ganham salário."

Mantendo o tom agressivo e firme pelo qual é conhecido, Eurico também falou a respeito de suas determinações para os jogadores, em questões pessoais, como o uso de brincos, tatuagens, ou em relação à sua orientação sexual.

"Jogador do Vasco não usa brinco. Se chegar, mando tirar. Não tenho nada contra o brinco, mas usa fora daqui. Hoje em dia a tatuagem não interfere. Mas é claro que o atleta não pode ter uma tatuagem do Flamengo. Isso não pode. Não tenho nada contra homossexual, mas contra veado. Não vou verificar se é ou não. Mas acredito que nunca contratei um gay."

Após a eliminação na Copa do Brasil, o Vasco segue buscando classificação para as semifinais do Campeonato Carioca. Além do Estadual, a única competição que o clube disputará será o Brasileirão. Segundo Eurico, o Cruzmaltino vai brigar pelo título no campeonato nacional, que começa em maio.