Eurico Miranda não compareceu para depoimento na delegacia

29/11/2017 às 16h41 - CLUBE

Esperado para prestar depoimento sobre as eleições do Vasco, o presidente Eurico Miranda não apareceu na Delegacia de Defraudações (DDEF) da Polícia Civil. Ele foi intimado para depor nesta quarta-feira e segundo seu advogado não foi por motivos pessoais.

Apesar de não ter ido, Eurico mandou um representante, o advogado Eduardo Côrte Real Finamori. Segundo ele, o depoimento do presidente será remarcado e Finamori ainda irá conversar com a delegada Patrícia Aguiar.

- O depoimento vai ser remarcado. Por motivos pessoais ele não pôde comparecer. No momento é o que eu posso falar. Eu acabei de tirar a cópia do procedimento, vou ler. Não tem data para o depoimento. Não (foi por motivos de saúde). Por problemas pessoais ele não pôde comparecer - disse o advogado do presidente do Vasco.

Apesar de o advogado negar, um policial da DDEF afirmou que Eurico não foi à delegacia por problemas de saúde.

Na última terça-feira, em entrevista coletiva em São Januário, Eurico disse que não saberia se iria à delegacia.

Além de Eurico, uma funcionária do Cruz-Maltino esperada nesta quarta também não prestou depoimento e o advogado do presidente não justificou a ausência dela. Outros três funcionários foram intimados para depor ao longo da semana.

Às 17h30 da última terça-feira o Vasco entregou a lista de votantes e as fichas cadastrais pedidas pela delegada Patrícia Aguiar. A DDEF já ouviu quatro pessoas, três delas são sócios que já haviam prestado depoimento na 17ª delegacia.

Fonte: GloboEsporte.com