Eurico vence nas urnas, mas futuro presidente do Vasco depende da Justiça

08/11/2017 às 02h44 - POLÍTICA
Foto: Globo EsporteEurico Miranda
Eurico Miranda

Eurico Miranda deu um grande passo para se reeleger presidente do Vasco no próximo triênio. Após apuração que invadiu a madrugada desta quarta-feira, o atual mandatário venceu nas urnas por 2.111 votos, contra 1.975 da chapa de Julio Brant, 421 da chapa de Fernando Horta, além de três brancos e três votos anulados. Ao fim da contagem, porém, uma cena inusitada: as duas chapas comemoraram.

Explica-se: houve uma urna com 475 votos que a Justiça vai analisar posteriormente se serão válidos ou não, que poderia alterar o resultado final do pleito. Como a diferença de Brant para Eurico foi menor do que esse número, a tendência é que a oposição tente anular o resultado das urnas.

- O resultado é proclamado. Quem não gosta tenta a impugnação - disse Eurico Miranda, festejando o resultado.

Essa urna foi separada porque houve suspeita no alto número de adesão de sócios entre novembro e dezembro de 2015, último período para poder votar na eleição. Sem contar os votos da urna suspeita, Julio Brant teve a maioria: 1.935 contra 1.683 de Eurico.

- A situação foi tão bizarra que a Justiça vai decidir muito rápido. Todas as urnas foram parelhas. Só uma teve mais de 90% de votos para um candidato. Vai ser uma decisão fácil da Justiça, que vai anular aqueles votos e o Vasco seguirá vida nova. Me considero presidente do Vasco - disse Julio Brant, que também festejou o resultado.

Fonte: Globoesporte.com