Eurico não deve participar de eleição do Conselho, segundo site

11/01/2018 às 08h16 - POLÍTICA

A eleição do Conselho Deliberativo acontece da seguinte forma: a chapa vencedora, no caso, a de Julio Brant, indica 120 conselheiros. A segunda colocada, no caso a de Eurico, outros 30. Estes 150 se juntam a outros 150 considerados natos e os 300 votam no novo presidente do Vasco.

Nunca, na história do clube, um candidato que foi segundo colocado na eleição dos sócios venceu no Conselho. Ciente disso, é bem provável que Eurico Miranda não participe do pleito caso ele seja convocado. A ação pode ser uma estratégia, já que agora o atual mandatário aposta todas as fichas numa anulação da eleição dos sócios.

"Eu não sou candidato no quadro. Eu nunca fui candidato. Eu sou conselheiro nato. Se, de repente, a gente ver que precisa que eu continue, é uma coisa, mas não estou disputando, pedindo voto. Tem os titulares da chapa e eles é que fazem. Os que inscrevem a chapa é que podem indicar", desconversou Eurico, em entrevista coletiva na última terça-feira.

Questionado por um jornalista se havia se decidido, então, que está fora da disputa, disse: "Não respondi isso nem para minha mulher ainda. Vou responder para você?".

Entenda a polêmica

Por conta de associações suspeitas, uma urna, enumerada como 7, foi colocada em separado para posterior investigação na eleição que ocorreu no Vasco dia 8 de novembro de 2017. Após perícias, 475 votos dela foram desconsiderados pela Justiça. Depois de recursos e desdobramentos, a decisão foi mantida esta semana nos tribunais, o que dá a vitória ao candidato de oposição Julio Brant.

Fonte: UOL Esporte