Galvão Bueno e Paulinho saem em defesa de Paulão

02/04/2018 às 23h35 - FUTEBOL

Alvo de injúria racial nas redes sociais depois de ter falhado em um gol sofrido pelo Vasco neste domingo, contra o Botafogo, no jogo de ida da final do Campeonato Carioca, o zagueiro Paulão recebeu apoio de Galvão Bueno e dos comentaristas do “Bem, Amigos!”, do SporTV, nesta segunda-feira.

Galvão abriu o programa relembrando o caso e ampliou o debate. Para o apresentador, o ódio e intolerância na internet estão fora de controle.

– A rede social me preocupa a cada dia que passa. Do mesmo jeito que ela é fundamental para todos nós, me preocupa muito, a cada dia mais, a forma como ela está sendo usada para o mal. Os pseudotorcedores marcam encontro para se matar, para matar alguém, agredir. Ou usam a rede social como no jogo de ontem, nas ofensas racistas contra o zagueiro do Vasco, o Paulão. Isso é um absurdo – lamentou Galvão.

– Tem de existir um jeito de se localizar essas pessoas para serem processadas e presas, porque é crime. Como a intolerância que existe à esquerda e à direita, no momento político que o país vive. Pessoas que colocam notícias mentirosas também tem de ser localizadas, processadas e presas. Alguma forma tem de existir para isso. As ofensas, as mentiras. Eu sou tão agredido, mas estou cascudo. Será que existe alguma forma de se coibir isso? É o lado do mal que se mostra mais forte a cada dia – completou o apresentador.

Companheiro de Paulão no Vasco e convidado do “Bem, Amigos!” nesta segunda, o atacante Paulinho afirmou que o clube carioca orienta os jogadores desde a base para que evitem exposição nas redes sociais. O zagueiro recebeu apoio no vestiário.

– A gente não chegou a comentar sobre esse assunto, a gente deixa um pouco de lado para prevenir um pouco a imagem dele, por ter falhado no gol. Muitas pessoas vêm fazer a crítica e baixam o astral do jogador – afirmou Paulinho.

David Braz, zagueiro do Santos, também lamentou o episódio e falou que os jogadores, em geral, costumam sofrer com as ofensas nas redes.

– Sofro direto nas redes sociais. Todos nós jogadores sofremos. Às vezes é cobrança normal, mas muitas vezes é na maldade. Cuspindo maldade, ódio, tem muita gente que usa para isso mesmo. Estou calejado, sei lidar, mas tem jogadores que não sabem. Ano passado jogadores do meu time responderam, e isso acaba estragando a imagem do jogador. Quem paga é o jogador – destacou Braz.

O Vasco venceu o Botafogo por 3 a 2 e só precisa de um empate no próximo domingo, no Maracanã, para comemorar o título estadual.

Fonte: SPORTV