Grupo promete acusações contra Campello; Caciques políticos aguardam

07/05/2018 às 12h20 - POLÍTICA

A guerra declarada entre Alexandre Campello e a Identidade Vasco, grupo político que o levou ao poder, deverá ter capítulo importante na tarde desta segunda-feira, quando os 12 vice-presidentes que pediram exoneração darão entrevista coletiva na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

Encabeçada por Roberto Monteiro, presidente do Conselho Deliberativo, a Identidade promete ter uma série de denúncias contra o atual presidente administrativo, suficientes para abrir um processo de impeachment contra Campello. Uma delas já foi feita pelo ex-presidente de patrimônio Luiz Gustavo Pereira, em entrevista ao site Globoesporte.com.

Nela, o membro da Identidade Vasco acusa Campello de ter pego dinheiro emprestado do clube para uso pessoal. As lideranças do grupo garantem ter provas dessa e de outras denúncias. A ideia deles é fazer as acusações contra Alexandre Campello aos poucos e acabar com o discurso de transparência que o o presidente tem adotado, inclusive para justificar o racha.

Caciques políticos em compasso de espera

Entre as diversas correntes políticas do Vasco, a promessa de ataques ao presidente Alexandre Campello já se espalhou. Muitos adotam por causa disso postura cautelosa. Uma reunião nesta segunda-feira entre velhos caciques da política do clube está prevista para acontecer nesta segunda, no escritório de Jorge Salgado. Além do anfitrião, participarão Fernando Horta, José Luiz Moreira, Antônio Peralta, Nelson de Almeida e José Carlos Osório. Em pauta, o cenário político do clube.

O grupo Sempre Vasco, de Julio Brant, também aguarda as denúncias para tomar uma posição. Contrário à reforma do estatuto, aguarda o que será apresentado contra Campello para tomar uma posição no racha que deverá culminar em um processo de impeachment contra Campello.

Fonte: Extra