Horta sobre sócios de urna suspeita: 'Muitos deles sequer são vascaínos'

08/11/2017 às 12h50 - POLÍTICA

A eleição no Vasco terminou ontem com uma suposta vitória de Eurico Miranda, mas a polêmica continua. Fernando Horta, que já foi aliado de Eurico e ontem se aliou a Julio Brant, candidato de oposição no Vasco, disparou a metralhadora contra o modus operandi do antigo aliado. “Não tenho dúvidas de que o Eurico fraudou a eleição. Em 2016, ele inscreveu cerca de 1000 sócios no Vasco. Com a ajuda de uma empresa de um amigo, colocou a data retroativa de 2015 para eles ficarem aptos a votar ontem. Esses sócios deram a vantagem que ele teve. E o dinheiro desses “sócios” nunca entrou nos cofres do clube. A Justiça vai provar isso”.

Sabendo por antecipação da manobra, a oposição conseguiu colocar toda essa lista de sócios numa mesma urna, previamente impugnada pela Justiça. Mas a chapa de Eurico conseguiu uma liminar validando os votos. Justamente nesta urna, a diferença de votos foi absurdamente favorável ao atual presidente vascaíno, garantindo uma suposta vitória. Nas outras seis urnas, a vantagem sempre pendia para um lado ou outro por no máximo 60% a 40% dos votos. Na “urna do Eurico”, ele teve 90% dos votos. Uma anomalia. A Justiça ainda vai determinar se aceita ou não a tal lista de sócios. “Muitos deles sequer são vascaínos”, diz Horta, que também é presidente da escola de samba Unidos da Tijuca.

Fonte: Blog Radar Online - Veja.com