Hoteleiros e comerciantes de VR vibram com clássicos na cidade

Em 03/04/2013 08:13
 

Prestes a sediar o confronto entre Vasco e Botafogo, logo mais, às 19h30, no Estádio Raulino de Oliveira, a cidade de Volta Redonda vive uma expectativa maior do que sediar o clássico. Com a interdição do Engenhão, essa será a primeira vez que as semifinais e finais do Campeonato Carioca de Futebol serão realizadas fora da cidade do Rio. Fato inédito que deve movimentar a economia local e atrair milhares de pessoas para Volta Redonda.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Jessé de Holanda, Volta Redonda está preparada para receber os torcedores e comissões técnicas dos times e espera que os serviços na cidade sejam beneficiados.

- Estou muito feliz e otimista já que os jogos são uma vitrine tanto no estado como também em nível nacional. Estamos preparados para receber as pessoas, e com certeza o comércio será o grande beneficiado, com os bares, restaurantes, e também a rede hoteleira. Um ganho tanto quantitativo e qualitativo para Volta Redonda - avaliou.

Apesar de confiante, Jessé revelou que sua única preocupação é com a rede hoteleira da cidade.

- Antes da confirmação dos jogos, a nossa preocupação já era com a rede hoteleira da cidade. Nós estamos buscando atrair três empreendimentos nesta área. Mas a gente acredita que quem venha assistir aos jogos volte no mesmo dia, não havendo problemas em relação às vagas. Nós imaginamos que teremos uma dificuldade maior somente em jogos no meio da semana, já que entre segunda e quinta-feira temos mais pessoas hospedadas em Volta Redonda, mas no fim de semana conseguiremos atender - afirmou.

O secretário informou que um guia informativo está sendo confeccionado para orientar e ajudar os turistas que vierem à cidade do aço.

- Esses guias informativos servirão para ajudar o turista e ficaram disponíveis em alguns pontos de grande circulação, como o shopping, por exemplo. Nele vamos apresentar Volta Redonda - falou.

Lucros dentro e fora dos campos

A expectativa de comerciantes e hoteleiros é a mesma que a do secretário, lucrar com a exposição da cidade dentro de campo, e principalmente fora dos gramados.

Para o gerente geral de um hotel em Barra do Piraí, Maarten Van Sluys, a região está pronta para receber os grandes jogos e será muito positivo para toda a região Sul Fluminense.

- Esta transferência foi ótima para Volta Redonda e região, nós estamos muito confiantes. Nós já vamos receber o Fluminense no próximo jogo deles no Raulino, e a nossa expectativa é de que isso melhore cada vez mais com o início da Copa do Brasil. Temos uma estrutura que pode abrigar imprensa, convidados, torcida. São 88 apartamentos, sala de reunião, refeição, e até áreas de lazer para o descanso dos jogadores - comentou.

Já o presidente da associação comercial de Volta Redonda, Joselito Magalhães, disse que recebeu a notícia de que os jogos das finais da Taça Rio seriam disputadas em Volta Redonda com muita satisfação, por divulgar o nome da cidade na mídia nacional e atrair um grande público de cidades vizinhas e da capital movimentando a economia do município.

- Em dias de jogos com grandes públicos, percebemos um aumento do fluxo de pessoas no shopping, pois, às vezes, o marido vai para o estádio e a mulher e filhos para as lojas. Então isso movimenta o comércio, hotéis, bares, restaurantes, postos de gasolina, enfim, grande parte da economia. Temos em Volta Redonda, quase 12 mil empresas, sendo mais de 10 mil no segmento do comércio e prestação de serviços e uma estrutura pronta para receber a todos - declarou.