Indecisão política no Vasco foi decisiva para saída de Anderson Barros

25/12/2017 às 08h13 - POLÍTICA

Desde sexta-feira, Anderson Barros deixou de ser o gerente de futebol do Vasco para virar o novo diretor executivo do Botafogo. A mudança do dirigente teve muito a ver com a indefinição política do Cruz-Maltino, mas ele considera que conseguiu cumprir uma etapa em São Januário.

- Não é só a questão política. Acho que ela tem um peso grande nesse processo. Mas o trabalho teve início, meio e fim. Tem horas que é melhor tomar decisão e terminar como terminamos, de forma bem transparente, bem honesta. Dando condições para que as coisas possam seguir – disse Barros.

O dirigente chegou ao Vasco em dezembro de 2016. Em conjunto com Eurico Brandão, montou o elenco de 2017, que culminou na classificação para a Libertadores. Era ele quem tocava toda a montagem do elenco para 2018.

Apesar de sua saída num momento importante no mercado, Barros acredita que o Vasco está estruturado para ter um bom início de 2018.

- Todos nós somos profissionais. Não é porque houve possibilidade de saída ou que a gente prevê saída que não tem que deixar as coisas realizadas. Vamos deixar muita coisa bem encaminhada. Tudo isso me deixa satisfeito. Agradeço ao Vasco e a todos os funcionários, que foram muito leais. Ao presidente, ao vice-presidente Euriquinho, por ter me permitido realizar um trabalho. Estou saindo pela porta da frente. Torço para que o Vasco siga seu caminho.

Barros conseguiu a liberação do Vasco na sexta, após longa conversa com o presidente Eurico Miranda. Segundo ele, o mandatário entendeu seu posicionamento.

- O presidente foi uma pessoa bem transparente. Colocou a vontade dele em relação ao profissional Anderson Barros. A gente apenas colocou as situações e principalmente a proposição de um clube na qual eu teria vontade de retornar e trabalhar. Estamos deixando as coisas um pouco melhores do que encontramos. Na condição de disputar a Libertadores. Isso que mais vale a pena – finalizou.

O Vasco ainda não definiu um substituto para Barros. A ideia, a princípio, é não trazer ninguém de fora para assumir o cargo de gerente de futebol. A diretoria, porém, pretende definir até terça-feira alguém para tocar as negociações – hoje, apenas o vice-presidente de futebol, Eurico Brandão, está responsável pela montagem do elenco.

Foto: Globoesporte.com Anderson Barros
Anderson Barros

Fonte: Globoesporte.com