Internacional não deve aproveitar Paulão, emprestado ao Vasco

30/11/2017 às 08h16 - FUTEBOL

Contratado por empréstimo até dezembro deste ano, Paulão cresceu na reta final do Campeonato Brasileiro e quer ficar no Vasco. Mesmo sendo reserva, o jogador conseguiu participar de 23 partidas e foi o herói da vitória cruzmaltina sobre o Cruzeiro por 1 a 0 no último domingo, ao marcar o gol que deixou o time a um posso de se classificar para a Libertadores. Com seus direitos presos ao Internacional, ele não será aproveitado pelo clube gaúcho e poderá permanecer em 2018.

Marcado pela torcida pela campanha que levou o Colorado à Série B, o zagueiro chegou a ter algumas chances em 2017 antes de ser negociado com Vasco, mas conviveu com vaias e protestos que culminaram em sua saída.

De volta à Série A na próxima temporada, o Colorado irá receber perto de 30 jogadores de volta de empréstimo e ele não está entre os que têm chance de ser aproveitado. Mesmo carente de opções na zaga, a ideia da direção gaúcha é recoloca-lo no mercado. Se não for no Vasco, será em outro clube.

A principal dificuldade é o salário alto. Mesmo que encontre um destino para Paulão, o Inter é ciente de que precisará arcar com parte dos vencimentos dele em última instância. A meta, porém, é tentar se desfazer do jogador definitivamente ou ao menos não ter gasto com o atleta.

O Vasco, por sua vez, vive uma indefinição eleitoral, o que tem atrapalhado o planejamento para a próxima temporada. Por conta disso, ainda não houve uma conversa pela permanência ou não do defensor, mas se depender da vontade de Paulão, o destino já está selado.

"Tenho contrato com o Inter por mais dois anos. Para que ocorra uma renovação, tem que ver a vontade do Vasco com a do Inter. Eu vou ficar um pouco isento. Vai valer muito do que foi esse ano. Para mim foi muito bom. Estar respirando novos ares, passei a viver aqui no Rio, estou gostando. A maneira como se trabalha futebol é diferente. Agradeço ao Inter por ter me cedido ao Vasco. Entendo que minha vinda para cá foi muito boa e espero dar sequência nisso. O Inter me cedeu por vontade do Inter. Eu cheguei com o intuito de dar uma reviravolta na minha carreira. Vim para trabalhar, conseguir meu espaço. A equipe está bem, pode disputar uma Libertadores e espero que tudo dê certo", disse o zagueiro ao Sportv.

Fonte: UOL Esporte