Jean foi disparado o maior ladrão de bolas do Campeonato Brasileiro 2017

04/12/2017 às 09h37 - FUTEBOL

Para além do campeão Corinthians, confira os destaques do Campeonato Brasileiro de 2017. O artilheiro, o garçom, o pitbull, o que mais tocou na bola, o com o pé mais certeiro e o pior de mira. As estatísticas são do Footstats.

Quer ficar por dentro de resultados ao vivo, ver calendários de jogos, tabelas de classificação e ainda receber todas as notícias do seu time de coração? Então, clique neste link com seu celular e baixe GRÁTIS o app do Esporte Interativo!

OS ARTILHEIROS

Henrique Dourado, do Fluminense, e Jô, do Corinthians, dividem o posto de grande goleador do Brasileirão neste ano. Ambos terminaram o torneio com 18 gols marcados. Pela média, o Ceifador leva vantagem, já que fez dois jogos a menos.

O GARÇOM

Gustavo Scarpa, do Fluminense, terminou o torneio com o maior número de assistências. Fez 12, mas a disputa foi acirrada: Bruno Henrique, do Santos, conseguiu só um a menos.

O MARATONISTA

A promessa do Tricolor carioca aparece mais uma vez na lista, agora como destaque no quesito resistência. O camisa 10 foi o único jogador deste Brasileirão a disputar todas as 38 rodadas do campeonato.

O PITBULL

Jean, do Vasco, foi disparado o maior ladrão de bolas, com 114. O segundo colocado, o também volante Jonas, do Coritiba, não chegou nem perto: ficou 20 desarmes atrás.

O MAESTRO

Guilherme Arana não é um meia clássico, longe disso. Só que o lateral do Corinthians foi o que mais tocou na bola neste Brasileirão. Foram nada menos que 1880 passes certos. Com as quatro assistências que conseguiu, levou o prêmio de "maestro".

O PÉ TORTO

Mais uma vez Gustavo Scarpa aparece por aqui, porém para uma estatística nada positiva. O meia do Fluminense foi o que mais chutou errado no Brasileiro. Foram, no total, 76 "pixotadas" e três gols marcados.

O PERSEGUIDO

Ao sair com pouco destaque do Corinthians para a Ponte Preta, Lucca impressionou pelos 14 gols marcados no campeonato. Isso quando não estava fugindo das botinadas dos zagueiros. O feito fica ainda mais marcante ao ver o quanto o atacante apanhou no torneio. Foram 120 faltas sofridas.

Fonte: Esporte Interativo