Luan: 'A gente não quer dar chance para ninguém e garantir logo o título'

Em 23/09/2016 12:21
 
LuanLuan
Foto: Paulo Fernandes/Vasco

O maior objetivo do ano não foi alcançado no Vasco. Agora, resta a obrigação de retornar à Série A. Segundo o zagueiro Luan, esta é a motivação do elenco cruz-maltino na reta final da temporada. Líder da Série B e com 12 jogos restantes, o time enfrenta o Atlético-GO no sábado para iniciar sequência que garanta o acesso o mais rápido possível. 

- Quero jogar jogo a jogo e vencer todos. Espero vencer todos e entrar de férias tranquilo. Temos que respeitar os outros adversários, que também têm o objetivo deles. A gente não quer dar chance para ninguém e garantir logo o título. Temos obrigação de ser campeões, sabemos disso. Nós nos colocamos nesse campeonato por causa da campanha do ano passado. Sabíamos desde o início do ano a pressão que íamos sofrer para subir. Se jogarmos no limite, conseguimos o acesso o mais rápido possível– disse o zagueiro. 

O duelo com o Atlético-GO é importante porque o time goiano é o vice-líder da Série B, com os mesmos 48 pontos do Vasco, e surge como principal concorrente ao título. Além disso, o rival foi o responsável por encerrar a sequência de 34 jogos sem derrota do Cruz-Maltino, com a vitória por 2 a 1 em junho. 

Luan, entretanto, minimizou o reencontro. Apesar de admitir que há outro tipo de motivação para a partida, ele ressaltou que o simples fato de entrar em campo com a camisa do Vasco é combustível suficiente para se esforçar. 

- Isso (reencontro com o Atlético) traz gosto especial, mas a motivação tem que vir só de vestir a camisa. É um jogo difícil, o Atlético-GO tem feito bons jogos. 

O Vasco enfrenta o Atlético-GO neste sábado, às 16h30 (de Brasília), em São Januário. O GloboEsporte.com acompanha a partida em Tempo Real, e o Premiere, no esquema pay-per-view, transmite ao vivo. 

Confira outros tópicos da coletiva:

Duelo com o Santos

Nosso objetivo era a classificação, sabíamos que ia ser difícil. Tentamos de todas as formas, nos entregamos, demos nossa vida em campo, mas não conseguimos. Provamos para nós mesmos que somos capazes. 

Acesso definido?

Difícil falar. Há duas semanas todo mundo já estava botando em xeque nosso trabalho, porque estávamos a cinco pontos do quinto colocado. O campeonato está embolado, temos que vencer os próximos jogos para nos distanciar. 

Atlético-GO é o time mais difícil?

Não sei. Tenho certeza que é equipe de qualidade, com jogadores que já jogaram em time grande. Estão brigando com a gente, fazendo boa campanha, mas dizer que é o maior adversário é difícil. Todos que vêm jogar contra o Vasco têm motivação muito grande, somos protagonistas da Série B.