Luan fala sobre bronca de Cristóvão, risco de cirurgia e próximo jogo

15/02/2017 às 21h25 - FUTEBOL

O vacilo defensivo no gol do Volta Redonda que determinou a derrota do Vasco, no último domingo, no Raulino de Oliveira, ainda não foi digerido. Nesta quarta-feira, Luan revelou que o técnico Cristóvão Borges, em conversa com o elenco, classificou o lance como "vergonha". Em desvantagem, a equipe cruz-maltina pressionou o adversário, criou muitas chances, mas não fez gol e acabou derrotada. 

No lance do gol do Voltaço, logo aos dois minutos de jogo, a bola foi levantada na área em cobrança de falta e David Batista, livre de marcação, mandou de cabeça para a rede. Neste sábado, contra a Portuguesa, em São Januário, ninguém quer repetir o erro. 

- Temos a obrigação de ganhar e classificar. Já era para termos resolvido em Volta Redonda. Até fizemos um bom jogo, mas em uma falha perdemos o jogo. O que o Cristóvão nos disse é verdade: chega a dar vergonha o gol que levamos. Temos que melhorar - disse Luan. 

Em segundo lugar no Grupo C da Taça Guanabara com seis pontos, ao lado do Volta Redonda, o Vasco depende apenas de si para se classificar para a semifinal. Luan, no entanto, não acredita em vida fácil, mesmo em casa. 

- Confortável... não quero ouvir essa palavra tão cedo. Ano passado quase nos complicamos. Os times que enfrentam o Vasco querem dar a vida, os jogadores querem chegar em um clube grande. Se estivesse no lugar deles, daria a vida também. Será um jogo difícil, mas será dentro da nossa casa, ao lado da nossa torcida. 

Sobre o risco de cirurgia no pé por causa de dores constantes em um osso acessório, Luan disse que ainda não há uma definição. Mas as dores persistem. 

- Realmente dói, incomoda, mas estou conseguindo suportar, levar até resolverem o que vamos fazer. Tenho uma conversa marcada com o médico para decidirmos. Não sei dizer o que é melhor agora. A vontade de ajudar é maior do que a dor. Nunca fiz cirurgia, e espero não fazer. Nem parei para pensar nisso, são jogos em cima de jogos. Não quero perder esse início de ano. Por isso treino mesmo com dor. 

Nesta terça, Cristóvão comandou um treino tático com portões fechados. A novidade foi a presença do volante Douglas, que retornou após participar do Sul-Americano com a seleção brasileira. 

Fonte: GloboEsporte.com