Martín: "Tenho certeza que a torcida virá, aqui somos muito fortes"

Em 20/09/2016 14:37
 

O Vasco segue se preparando para o confronto de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), contra o Santos, em São Januário, no Rio de Janeiro (RJ). Como perdeu por 3 a 1 o duelo de ida, o campeão carioca precisa ganhar por 2 a 0 ou por três ou mais gols de vantagem para se classificar. A tarefa pode ser considerada complicada, principalmente porque o Peixe vem tendo um dos melhores desempenhos do futebol brasileiro na temporada. Mesmo assim, os vascaínos tentam se manter otimistas e apostam na força do seu “caldeirão”. 

O goleiro Martin Silva, por exemplo, acredita que a torcida do Vasco tem condições de fazer o estádio ser um foco de pressão contra o Santos. “Tenho convicção de que a torcida do Vasco vai conseguir criar um ambiente bem favorável para que a nossa equipe consiga fazer uma grande partida e buscar essa classificação, apesar da vantagem e da qualidade do time do Santos. Vai ser um duelo muito complicado, o rival tem vantagem e joga muito bem. Mas podemos nos impor dentro de casa, pois aqui somos muito fortes”, afirmou o uruguaio. 

Cérebro do time vascaíno, o meia Nenê segue a mesma linha de raciocínio. “Nós temos que partir para cima do Santos para buscar os gols que podem nos dar a classificação para as quartas de final. Não vai ser uma tarefa das mais tranquilas, mas podemos jogar com o apoio de nossa torcida e tenho certeza de que ela vai comparecer em grande número para nos empurrar. Trata-se do nosso caldeirão e, aqui, podemos conseguir qualquer resultado, basta que todos consigam dar seu melhor em campo”, disse Nenê. 

Como de hábito, o técnico Jorginho fechou o treino realizado na manhã desta segunda-feira e, quando a imprensa teve o acesso liberado, não existia mais ninguém no gramado. Sendo assim, a definição da formação que vai a campo ainda é um mistério, pelo menos para os jornalistas. O time só deverá ser divulgado minutos antes da partida. Nesta terça-feira, o plantel vascaíno trabalha na parte da manhã e depois começa o período de concentração para o choque contra os santistas.