Milton Mendes se envolve em mais uma polêmica

07/10/2017 às 08h00 - IMPRENSA
Foto: André Durão Milton Mendes
Milton Mendes

O técnico Milton Mendes mostrou arrependimento pelas declarações dadas no programa "Bem, Amigos", do canal SporTV, na última segunda-feira. Em sua participação, o ex-treinador do Atlético-PR disse que o primeiro clube grande no futebol brasileiro que dirigiu foi o Vasco, sem citar o Furacão. 

Antes de terminar a resposta, o técnico acabou sendo repreendido pelo apresentador e narrador Galvão Bueno. Além disso, Mendes ignorou sua passagem pelo Paraná Clube, em 2014, e também se equivocou ao comentar que aceitou o convite para treinar o Rubro-Negro na segunda-divisão. Na verdade, ele foi contratado em abril de 2015 (veja o vídeo abaixo). 

- O Vasco foi o meu primeiro clube grande grande no Brasil. Eu estou há três anos no Brasil, graças a Deus, estive na Ferroviária e ganhamos um título. Estive no Paraná, não, no Paraná não, no Atlético-PR, peguei a equipe na segunda divisão, conseguimos... 

- Deixa eu discordar porque o Atlético-PR é um grande clube do futebol brasileiro, campeão brasileiro - disse Galvão, interrompendo o treinador. 

- É verdade, é verdade, bem colocado - reconheceu Milton Mendes. 

As declarações geraram desconforto entre torcedores do Furacão e repercutiu de forma negativa na segunda-feira. 

Em uma rede social, Milton Mendes pediu desculpas pelas gafes nesta sexta-feira. 

"Revendo o programa Bem Amigos vi que me equivoquei nas palavras em relação ao grande Clube Atlético Paranaense, querendo dizer (Indo para segunda divisão/torneio da morte) disse 'na 2ª divisão'. Quero através do meu Instagram pedir desculpas públicas ao presidente Mario Celso Petraglia, que me deu a oportunidade de trabalhar na Série A do Brasileiro e o atual presidente (Luiz Emed) Sallim, a todos os jogadores, diretores, funcionários e a toda torcida. Não esqueço os excelentes momentos que passamos juntos, com muita raça e paixão. Quero de coração dizer que sinto muito o lapso cometido no programa", escreveu na rede social. 

Contratado sob desconfiança da torcida, estreante na Série A e pouco conhecido no país, o técnico Milton Mendes chegou ao Furacão em abril de 2015. Com a carreira construída fora do país (em times de Portugal e Qatar) e uma passagem apagada pelo Paraná em 2014, ele adotou um estilo paizão no Furacão. Nas primeiras semanas, morou no CT do Caju para conhecer o grupo, funcionários e toda a estrutura. Formou uma família, como os próprios jogadores costumavam destacar em entrevistas. 

Mendes assumiu na reta final do torneio da morte do Campeonato Paranaense, resgatou a confiança do grupo e levou o Furacão à liderança do Brasileirão. Porém, o time passou a oscilar e caiu na tabela. Cinco meses depois que foi contratado, acabou demitido após uma sequência de quatro derrotas seguidas. Com ele, o Atlético-PR teve 16 vitórias, cinco empates e 13 derrotas, um aproveitamento de 51,9% em 34 partidas. Depois ainda treinou o Santa Cruz e atualmente está sem clube depois que foi demitido do Vasco. 

Fonte: Globo Esporte