Nenê abre mão de dívidas e acerta com o São Paulo

26/01/2018 às 18h27 - FUTEBOL

Nenê é o novo reforço do São Paulo. Nesta sexta-feira, o meia-atacante de 36 anos resolveu abrir mão das dívidas que tinha para receber do o Vasco da Gama e ficou livre para acertar com o clube paulista. O Tricolor pagará cerca de R$ 250 mil por mês pelo veterano, que pediu um contrato com duas temporadas de duração, ou seja, até o fim de 2019. Faltam detalhes burocráticos para que a contratação seja anunciada, provavelmente depois do jogo contra o Corinthians, marcado para as 17h deste sábado, válido pela quarta rodada do Campeonato Paulista. 

As conversas para fechar com Nenê foram rápidas. Na última terça-feira, quando o negócio tornou-se público, o clima já era de confiança para que o camisa 10 saísse do Vasco para jogar pelo São Paulo. O jogador aceitou reduzir o salário - no clube carioca, recebia R$ 400 mil - e só lutou mais para ter um vínculo mais longo com os tricolores, que inicialmente pensavam em um contrato de somente um ano. Nenê se esforçou para a mudança para poder realizar o sonho de defender o clube de coração. 

O São Paulo considerou o negócio uma grande oportunidade de incrementar a qualidade técnica do elenco e de gastar pouco por um reforço de nome. Apesar de momentos conturbados no Vasco, com reclamações de estrelismo e pedidos para deixar a equipe na última temporada, o Tricolor assegura que colheu boas referências sobre o atleta. 

Uma das sinalizações positivas para a contratação foi de Diego Lugano. O ex-zagueiro atuou com Nenê em 2011 e 2012 pelo Paris Saint-Germain, da França, e agora volta ao São Paulo para trabalhar como dirigente. Outro incentivador da negociação foi o coordenador de futebol Ricardo Rocha. As tratativas foram feitas com com o agente Gilva Costa e a empresa Soccer Frame. 

Antes de Nenê, o Tricolor já havia contratado o goleiro Jean, do Bahia, o meia-atacante Diego Souza, do Sport, e o zagueiro Anderson Martins, também do Vasco. A diretoria ainda busca atacantes de velocidade e um lateral-direito no mercado, mas não tem pressa. A ideia é apostar na paciência e em avaliações aprofundadas para não gastar dinheiro à toa. 

Foto: Reprodução internetNene
Nene

Fonte: UOL