Novo projeto do Vasco terá Aloísio Chulapa, Perdigão, Odvan e outros

19/05/2017 às 08h18 - FUTEBOL

Figuras folclóricas e aposentados dos gramados, os ex-jogadores Aloísio Chulapa e Perdigão são duas das personalidades mais conhecidas que capitaneiam o projeto "Descobridores", desenvolvido pelo Vasco e que tem como objetivo captar talentos para a base por todo o Brasil.

Idealizado pelos membros do CIA (Centro de Inteligência e Análise), ele reúne uma série de ex-boleiros que tiveram passagens marcantes ou não pelo Cruzmaltino e que têm a missão de indicar jovens para as categorias Sub-20, Sub-17, Sub-15 e Sub-13.

Nesta primeira etapa do projeto, 40 ex-jogadores foram contratados para serem os "olheiros". Além de Chulapa e Perdigão, outros nomes mais famosos são os de Odvan, Fabiano Eller, César Prates, Cocada e Valdir Bigode (que também é auxiliar-técnico fixo do clube).

Diretor do projeto e coordenador do CIA, Pedro Monteiro explicou os critérios para a seleção dos ex-boleiros.

"Foram em diversas vertentes. Procuramos tanto ex-jogadores de algum nome que passaram no futebol como ex-jogadores que não tiveram tantas oportunidades, que ainda trabalham com futebol ou estão procurando oportunidade de se realocar, que trabalham em comunidades, projetos sociais, escolinhas... Fizemos contatos com muita gente, mas alguns têm objetivo de serem treinadores, gestores e não quiseram misturar as funções", disse ao UOL Esporte.

Perdigão pendurou as chuteiras em 2011 no Guarulhos (SP). Além de administrar negócios particulares, ele possui a instituição "Perdigão 10", voltada para crianças carentes com atividades educativas e esportivas. Recentemente o ex-atleta, campeão do mundo pelo Internacional em 2006 e com passagem pelo Vasco em 2008, tem se aventurado no ramo do entretenimento com sua "Feijoada do Perdigão", evento que ele tem realizado em Curitiba e está na quarta edição. 

Aloísio Chulapa, por sua vez, se aposentou ano passado pelo Sete Dourados (MS). Campeão mundial e tri brasileiro pelo São Paulo, o ex-atacante atualmente é secretário de esportes do município de Atalaia, em Alagoas.

Remuneração será por bonificação

Tão logo o projeto surgiu, muitos torcedores ficaram preocupados com a possibilidade de onerar os gastos do clube com os ex-jogadores. Monteiro, no entanto, garante que eles não serão assalariados, sendo remunerados somente com bonificações caso o atleta indicado alcance metas.

"Isso acontecerá de acordo com o rendimento do atleta indicado. Se for federado, ele será bonificado. Se for para a seleção brasileira de base, será bonificado. Se for para o profissional, também será. Até chegar em outras etapas, como a seleção principal, por exemplo", explicou.

O processo

O processo de análise dos atletas terá datas específicas. De acordo com as categorias, os indicados formarão a "seleção dos Descobridores", que farão ao todo sete treinos e três jogos, sendo um deles contra a equipe do Vasco. Se houver a necessidade de um garoto de fora do Rio de Janeiro precisar se alojar, o clube garante que ele será alocado nos alojamentos de São Januário.

Olheiros internacionais

O próximo passo do projeto tem duas etapas: abrir as portas para profissionais do meio que não sejam ex-jogadores e também ampliar o raio para fora do Brasil.

"Queremos internacionalizar o projeto para ocorrer uma troca", declarou Pedro Monteiro.

Os 'descobridores'

Aloísio Chulapa, Perdigão, Cocada, César Prates, Fernando, Cadu, Botti, Ernane, Erivélton, Fabrício Eduardo, Thiago Maciel, Hernande, Moisés, Pedro Diniz, Ricardinho, Possato, Orlando Fumaça, Gilberto, Romulo, Guto, Léo Macaé, China, André Pimpolho, Azul, Luis Henrique, Carlitos, Géder, Brenner, Odvan, Fabrício Carvalho, Fabiano Eller, Luciano, Bruno Siqueira, Valkmar, Caetano, João Marcos, Toninho, Marco Aurélio Ayupe, Toninho Barroso e Valdir Bigode

Fonte: UOL Esporte