Opinião: E se o Tite não estivesse em São Januário neste sábado?

Em 25/09/2016 00:30
 
Tite acha que Vasco tropeçaráTite acha que Vasco tropeçará
Foto: .

CANAL VASCO - Em um momento da Série B, os torcedores cruzmaltinos desconfiaram de qualquer qualidade que esse atual elenco do Vasco poderia ter. A equipe ficou cinco jogos sem conseguir uma vitória e além disso, muitas partidas com um futebol bem abaixo do esperado. A dúvida e até um certo receio bateram na cabeça dos vascaínos para o restante da temporada. Mas ai apareceu um jogo diante do Santos, pela Copa do Brasil com casa cheia, e aquele grupo contestado entra em campo como não se via desde o início do Brasileiro.

Ainda no começo da Segunda Divisão, neste ano, a equipe conseguia jogar bem, tanto é que disparou na liderança, abriu vantagem e mesmo estando na Série B, era um dos clubes mais comentados na crônica esportiva. Ainda tinha a história da invencibilidade que conseguia motivar a equipe a continuar caminhando e com chances de marcar cada vez mais na história.

Porém, depois dos 34 jogos sem perder nenhum confronto, enfim o Gigante da Colina tropeçou contra o mesmo Atlético-GO deste sábado, no primeiro turno do campeonato. A partir dali, o time que tem vários jogadores rodados e com certa idade caiu de produção. Aquele objetivo que alimentava esses atletas não tinha mais, e a meta ficou restrita apenas a subir, além da Copa do Brasil posteriormente.

São jogadores profissionais e o desânimo de jogar num clube grande não poderia bater, mas ao que parece acabou batendo. A própria torcida que não comparece nos jogos da Série B reflete um pouco esse abatimento de estar jogando pela terceira vez uma Segunda Divisão. O vascaíno detesta a competição, não quer mais saber dela, só quer que acabe. E a manutenção da invencibilidade ainda conseguia motivá-los mesmo que jogando este torneio.

Quando o clube perdeu essa invencibilidade, o desinteresse foi completo e acabou chegando em quem não deveria: os jogadores. Prova disso é que a equipe teve a fase ruim e justamente na Copa do Brasil, torneio do tamanho do Vasco, diante de um grande adversário, o time voltou a jogar bem e sendo melhor em diversos momentos da partida. O cruzmaltino que estava ''ignorando'' a equipe na Série B, compareceu no estádio e viu o Vasco voltando a ser Vasco, mesmo que a classificação não tenha vindo.

A eliminação deixou algumas dúvidas no ar: e agora? Será que o time tem qualidade mesmo? Será que vão manter a pegada na Segunda Divisão? Até que mantiveram, o time foi envolvente diante do Atlético-GO, mas tem um porém: a presença do técnico da Seleção Brasileira. Onde o treinador do Brasil aparece, os holofotes todos do futebol vão com ele, então é um grande incentivo para os jogadores. E se ele não tivesse aparecido, será que o time teria atuado da mesma forma? Será que falta um motivador concreto para essa equipe mostrar tudo que pode ou esse quadro apresentado é apenas coincidência? Só o tempo dirá...