Opinião: 'Paulinho é cada vez mais decisivo no Vasco'

31/03/2018 às 09h30 - FUTEBOL

A evolução de Paulinho salta aos olhos, ganha respaldo na frieza dos números e emerge como a grande arma do Vasco para conseguir o título estadual em cima do Botafogo. O garoto de 17 anos, com oito meses de futebol profissional, melhorou sua média de gols por tempo em campo, além de ter se destacado nas assistências. Tem sido decisivo na medida que a equipe precisa.

Com o gol marcado sobre o Fluminense, quinta-feira, já superou os três que fez no ano passado, no Brasileiro. Chegou a quatro em 2018, com 1.102 minutos em campo, média de um gol a cada 275. Na temporada passada, esse número foi de um a cada 359 minutos. Além disso, já são cinco assistências nesta temporada. A participação direta em nove gols do time ajuda a fazer dele o jogador mais decisivo do elenco.

- Fiquei feliz demais pelo gol, mais ainda com a classificação. Nada é impossível para quem carrega a cruz de malta no peito - afirmou ele ao site oficial do Vasco, após o jogo contra o Tricolor.

E Paulinho poderia ter números ainda melhores se não fossem os problemas recorrentes. O atacante foi o jogador mais afetado pela virose que abateu o elenco quinze dias atrás e esta semana conviveu com o incômodo de dores musculares. Debilitado, saiu do banco de reservas para a partida contra o Flu.

Em São Januário, ele tem recebido a atenção especial da nova equipe de fisioterapeutas e médicos para a primeira partida da decisão contra o Botafogo, amanhã.

Primeiro gol no Maracanã como profissional

Paulinho precisou de 14 minutos em campo para fazer seu gol no clássico de quinta-feira contra o Fluminense. Demorou para festejar, procurava com o olhar um lugar na arquibancada, talvez um dos camarotes de onde seus pais, Paulo e Ana Cristina, assistiam à partida. Ao apontar para lá, dedicou o gol que havia acabado de marcar e estava longe de ser um qualquer: foi o primeiro do garoto de 17 anos no Maracanã como profissional.

Em São Januário, o sentimento é de que é preciso aproveitar intensamente a presença do jovem jogador. As notícias a respeito de clubes europeus bem atentos ao atacante não param de chegar. Ainda não houve nenhuma sondagem, pelo menos nada que tenha chegado ao conhecimento da diretoria vascaína. A tendência é que somente no começo de maio, no fim da temporada europeia, possíveis interessados comecem a se manifestar.

Em caso de boa proposta, é certo que Paulinho será negociado pela diretoria. O clube precisa do dinheiro da venda para honrar compromissos, incluindo os empréstimos feitos para o pagamento de salários.

Fonte: Extra Online