Quem sai e quem fica no Vasco? Vote! clique aqui

Oposição questiona sorteio, dentre 30 nomes, relator é aliado de Eurico

08/01/2018 às 19h00 - POLÍTICA

O retorno do recesso judiciário nesta 2ª foi de muito movimento nos bastidores. Um segundo recurso impetrado pelo atual presidente do Vasco da Gama, Eurico Miranda, no Pleno e Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), foi distribuído e caiu com relatoria do desembargador Luiz Zveiter - dentre cerca de 30 pessoas possíveis. Ele será o responsável por julgar o caso envolvendo a urna 7 da eleição do Vasco.

Segundo apuração do LANCE!, antes do sorteio do mandado de segurança das 16h, quando Luiz Zveiter foi o escolhido, tiveram processos de distribuição anteriores, mas o recurso do Eurico não foi colocado para ser sorteado. Este ponto é incomum segundo pessoas dos bastidores ouvidas pela reportagem. Uma decisão será soberana ao que decidido por enquanto pela 12ª Vara e 17ª Câmara Cível.

Membros da oposição também ouvidos pelo LANCE! veem com suspeita, por conta de, segundo estes, Eurico Miranda ser amigo das antigas de Luiz Zveiter. Internamente, eles consideram isso como "a última cartada de Eurico Miranda" neste processo da urna 7 do Vasco. Há chance de pedido de suspeição por partes do processo, caso seja entendido desta forma. Não há prazo para o caso ser resolvido. Caso o mandato de segurança seja acatado, a urna 7 volta a ser validade.

Na teoria, na semana que vem, precisaria ser realizada a eleição do Conselho Deliberativo para definir a Diretoria Administrativa do Vasco (presidente, primeiro vice e segundo vice) para o triênio 2018-2020. Com a decisão atual, da urna 7 sendo anulada no pleito indireto, a chapa de Julio Brant é o vencedor e colocará 120 conselheiros eleitos, enquanto Eurico Miranda, segundo colocado, colocará 30. Os 150 eleitos se juntarão a outros 150 conselheiros - natos -, totalizando os 300 que irão votar.

Após a decisão do Tribunal Pleno e Órgão Especial, caberá recursos na presidência do TJRJ e em Brasília. O LANCE! procurou o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro. Por meio de nota, o órgão afirmou que o sorteio é feito automaticamente pelo sistema eletrônico do Tribunal e que não comenta denúncias. Sobre o recurso ter sido colocado para o sorteio após alguns serem realizados, o Tribunal não vê relação com o caso.

Partes de situação e oposição do Vasco não se manifestaram oficialmente sobre o caso até a publicação desta reportagem.

Fonte: Lance!