Para superar o Santos, Vasco precisa quebrar seu próprio histórico

Em 19/09/2016 08:09
 
Andrezinho e Marcelo MattosAndrezinho e Marcelo Mattos
Foto: Evandro Costa/Vasco.com.br

Para avançar na Copa do Brasil, o Vasco vai precisar superar não só o Santos — que venceu a partida de ida das oitavas de final por 3 a 1, na Vila Belmiro, semana passada —, mas também seu próprio histórico no torneio. É que na maioria das vezes em que saíram atrás no placar, como agora, os cruz-maltinos não conseguiram reverter a desvantagem na segunda partida.

O histórico mostra o tamanho do desafio que Nenê & Cia terão nesta quarta-feira, em São Januário — quando vão precisar derrotar o Santos por 2 a 0 ou por três gols de diferença. Desde a primeira edição da Copa do Brasil, em 1989, já foram 15 vezes em que os vascaínos perderam o primeiro duelo: 12 terminaram em eliminações e apenas três em finais felizes. Um retrospecto negativo que serve de alerta.

— Vamos enfrentar uma equipe forte, mas vamos buscar o resultado — afirmou o volante Marcelo Mattos: — Creio que o apoio do torcedor vai ajudar muito. Esperamos o “caldeirão” lotado.

Além do incentivo da torcida, o técnico Jorginho também deve contar com força máxima em campo. Uma situação rara, já que o time tem sofrido com desfalques por lesões e suspensões. Ontem, os jogadores treinaram em São Januário pela manhã. Mas o trabalho foi apenas regenerativo, para diminuir o desgaste e prevenir lesões.

— A movimentação do Santos é muito bem feita — analisou o treinador, confiante na classificação: — O Vasco demonstrou que pode ser forte. Precisamos acreditar e dar o nosso melhor.