Paulinho e Evander chamam atenção de Zé Ricardo antes da Libertadores

11/03/2018 às 08h34 - FUTEBOL

Evander e Paulinho, titulares na vitória do Vasco sobre o Madureira por 3 a 1, são nomes da nova geração cruz-maltina e, mesmo jovens, carregam um peso grande nas costas sempre que entram em campo: levar o Vasco pra frente, botar fogo e mudar a cara das partidas.

Ambos lideraram a vitória em Moça Bonita, neste sábado, e foram elogiados por Zé Ricardo. O técnico não duvida do potencial da dupla, mas acredita que ainda falta maturidade para assumirem o protagonismo na equipe.

Foto: Marcelo de Jesus / EstadãoEvander comemora seu gol contra o Madureira
Evander comemora seu gol contra o Madureira

- Não tenho nenhuma dúvida quanto aos dois. Sei que são atletas de qualidade, de potencial, tanto que jogaram tranquilamente contra o Madureira, equipe experiente. Acho que é o tempo que vai dar malandragem, condição, perspicácia de entender o momento de executar uma jogada, de prender a bola. A gente não precisava colocar o jogo tão acelerado no final, porque tínhamos o resultado de 3 a 1, e isso acabou expondo a gente atrás. Só o tempo que vai dar essa condição para eles.

Evander foi bastante acionado e não se escondeu do jogo. Com 21 passes certos, três finalizações e um gol, foi o principal jogador da partida. Paulinho não ficou atrás. O camisa 11 deu 46 passes certos e também chutou três vezes a gol.

Zé Ricardo deixou claro que pretende rodar o elenco com frequência na temporada e as duas promessas de São Januário são peças chaves no elenco. Evander e Paulinho, inclusive, se destacaram na Pré-Libertadores com dois gols cada.

Paulo Vitor abusado

Outro jogador da base que tem muita personalidade é Paulo Vitor. O atacante entrou na vaga de Andrés Ríos e esquentou o jogo contra o Madureira, deixando os adversários nervosos em um lance em especial: uma lambreta para cima de Henrique. A jogada não foi completada, porque o lateral desviou para fora, mas gerou reações.

O atacante Júlio César foi até a beira do campo reclamar da postura do jovem com Zé Ricardo. O técnico concordou com o jogador adversário e puxou a orelha de Paulo Vitor após o apito final.

- Corrigi ele. Quando ele fez o lance, contra o Botafogo, no Maracanã, eu nem cheguei a falar com o Paulo Vitor, porque ele pegou a bola em velocidade, foi pra cima do lateral, não tinha cobertura e ele usou o artifício técnico. Isso não tem por que eu cobrar. Desta vez não. A zaga do Madureira estava postada, ele não tinha espaço para completar a lambreta e falei para ele que ele tem que saber selecionar esse lance - disse, Zé, que prosseguiu.

- O Júlio César falou comigo e eu falei que ia conversar com ele. Acho que ele entendeu a nossa conversa, agradeceu a oportunidade e pediu desculpa. Não quero que ele perca isso, quero que ele selecione o momento certo para poder executar.

Paulo Vitor já havia feito o drible contra o Botafogo no ano passado, pelo Campeonato Brasileiro. Na ocasião, os jogadores alvinegros também não ficaram satisfeitos com o atacante cruz-maltino.

Olho na Libertadores

O Vasco estreia na fase de grupos da Libertadores na próxima terça-feira, contra a Universidad de Chile. Zé Ricardo vai promover alterações no time e o mais provável é que os garotos comecem no banco de reservas. Evander tem mais chances de iniciar como titular. As principais mudanças devem ser no posicionamento da defesa.

- A estatura da equipe da La U é maior do que a nossa. A gente vai avaliar esses dois últimos jogos (contra Fluminense e Madureira). Gol de bola parada é uma questão de concentração e posicionamento, não somente estatura. Estamos no caminho certo para fechar isso. Conhecemos o adversário, fizemos uma análise grandiosa dos últimos jogos deles e esperamos acertar na estratégia. O certo é que vai ser um grande jogo.

Contra o Fluminense, pela 4ª rodada da Taça Rio, Zé Ricardo utilizou uma formação com três zagueiros, justamente para corrigir e prevenir falhas defensivas. Já contra o Madureira, voltou para o esquema com dois defensores.

O técnico afirmou já saber qual formato vai usar contra a La U, porém não revelou se voltará ao 3-5-2. O jogo será em São Januário, às 21h30 (de Brasília), com presença apenas da torcida cruz-maltina.

Fonte: Globoesporte.com