Paulo Vitor explica confusão em São Januário

14/05/2018 às 08h19 - FUTEBOL

Uma confusão envolvendo o atacante Paulo Vitor, do Vasco, e seu irmão Denílson, do Vitória, aconteceu nas cadeiras sociais de São Januário. O jogador do Leão foi até o local para entregar sua camisa à mãe, dona Regina, que estava presente. Porém, um parte da torcida vascaína não gostou e hostilizou o atleta e também os familiares. Paulo Vitor, que estava em campo e soube da situação, tentou defender o irmão e explicar o grau de parentesco para a torcida, mas não deu certo.

Não quer perder nenhum jogo da 5ª rodada da Série C? Botafogo-PB x Remo e Globo x Santa Cruz irão se enfrentar! Para assistir AO VIVO e de onde você quiser, clique aqui e assine o Esporte Interativo Plus por apenas R$9,90/mês! 

O jovem atacante saiu "chorando de raiva" por conta da reação da torcida e voltou para o gramado, onde fazia um trabalho pós jogo. Em entrevista à Rede Mais Esportes, o pai de Paulo Vitor e Denílson, Seu Denílson, explicou o que aconteceu. 

"Na verdade eu acho que a torcida em si não sabia que ele era meu filho (Denilson), que ele era irmão do Paulo Vitor. E ele tava corrido porque tinha que pegar o voo, aí ele falou para mim: 'Vou terminar o jogo e levar a camisa para vocês'. A torcida não gostou, infelizmente. Queriam briga. Aí (o Paulo Vitor) tentou, chegou dizendo que era irmão dele, que era família, que eram pai e mãe que estavam ali... Mas graças a Deus terminou tudo bem. Os seguranças vieram para apaziguar a situação", disse o pai dos garotos. 

Entretanto, depois de toda a confusão, a mãe de Paulo Vitor e Denilson, passou mal enquanto o garoto se arrumava para ir embora. Ao saber da notícia, o atacante chegou transtornado, chorando e jogou até sua mochila no chão, tanto por preocupação com a mãe quanto com raiva da situação. Gabriel Félix o consolou. Depois, Denilson chegou acompanhado de um segurança e perguntou: 'Cadê a minha mãe?'. 

A mãe de Paulo Vitor e Denilson, dona Rosane, teve uma queda de pressão e foi atendida pelos médicos. No fim, dona Rosane ficou bem e a família dos garotos, que veio em peso, deixou o estádio de São Januário. 

Por meio de sua conta oficial no Instagram, Paulo Vitor se manifestou e explicou a situação: 

"Ocorreu uma situação lamentável em São Januário hoje e vou explicar aqui o que houve para não ficar nenhum tipo de mal-entendido. No final do jogo o meu irmão Denílson, que joga no Vitória, foi dar uma camisa para minha mãe, que se encontrava na social junto com vários familiares meus. Algumas pessoas presentes, acredito que sem saber que ele era meu irmão, entenderam a situação de forma errada e começaram a hostilizar e encurralar minha família. Vendo aquilo, subi até as sociais e, com a ajuda do pai do Andrei, começamos a explicar o que se tratava. Minha mãe acabou desmaiando, eu ficando bastante nervoso, mas graças a Deus todos nos encontramos bem. Só para deixar claro o meu pensamento, acredito que nada justifica a atitude dos que participaram dessa intimidação, reforçando que não estou generalizando e que sei que não são e nem representam a maioria da torcida do Vasco. Não é o fato de vocês estarem no estádio que dá direito a agir de forma irracional. Espero não ter que passar por isso nunca mais. Gostaria de agradecer os torcedores (e foram muitos) que se sensibilizaram e ajudaram a apaziguar a situação. Fiquem todos com Deus"

Fonte: Esporte Interativo