Pequeno vascaíno sonha em conhecer jogador do elenco

21/06/2018 às 08h00 - FUTEBOL

"Enquanto houver um coração infantil, o Vasco será imortal". A histórica frase do ex-presidente cruzmaltino Cyro Aranha segue ecoando nos quatro cantos do Brasil. Desta vez ela se reproduziu na cidade de Paulistana, no interior do Piauí, que entre os cerca de 19 mil habitantes possui o pequeno Otávio Coelho Gomes, de apenas 10 anos, que com muita criatividade fez uma camisa do clube à base de papel, tesoura, cola e lápis de cor que viralizou na internet.

A foto, publicada inicialmente por seu irmão Mateus, de 18, foi replicada milhares de vezes nas redes sociais e chegou ao Vasco, que iniciou uma "caçada" pelo garoto após cobranças dos internautas por uma retribuição diante do gesto de amor.

Divulgação / Instagram

Otávio Gomes fez camisa do Vasco de papel e lápis de cor e bombou na web
O clube, então, conseguiu entrar em contato com Otávio e prometeu enviar materiais oficiais do Cruzmaltino.

"Eu já havia tido essa ideia, mas aí sonhei com o Vasco e resolvi fazer. Sou vascaíno desde pequenininho", disse o menino, que tem o gosto clubístico acompanhado pelo irmão e pelos pais Naildo e Maria.

Ansioso pelo presentão que irá ganhar do Vasco, ele sonha agora conhecer São Januário, já que nunca foi ao Rio de Janeiro. Um sócio do clube ainda não identificado prometeu levá-lo e tentará viabilizar um encontro com seu maior ídolo: Martín Silva.

"Meu sonho é conhecer o Martín. Sou muito fã dele. Na Copa estou dividido entre Brasil e Uruguai", revelou.

Responsável por dar o pontapé inicial da propagação da foto, o irmão Mateus admite que não esperava uma repercussão tão grande:

"Eu postei no meu Instagram e achei que ia ser uma foto simples, mas um cara que me segue tem um monte de seguidores e também postou. Aí depois chegou outro cara do Instagram dizendo que ia tentar fazer chegar ao Vasco. Aí depois disse que o Vasco tinha postado na rede social e me mandou um print. Quando fui ver, estava mesmo. Depois disso meu Instagram ficou bombando de mensagens e eu nem consegui responder todas".

De acordo com Otávio, a camisa que ele produziu já tem dona: se chama "Carol" e, segundo ele, é jogadora do Vasco e prometeu materiais do clube em troca.

Desenvolto, o pequeno vascaíno não demonstra timidez com a fama repentina e, de maneira simples, resume seu sentimento: "Estou muito feliz".

Fonte: UOL Esporte