Pikachu assume protagonismo no Vasco e vira xodó da torcida

31/05/2018 às 08h06 - FUTEBOL

Sem os medalhões Nenê e Anderson Martins, do ano passado, e Paulinho, vendido ao Bayer Leverkusen (ALE), coube a Yago Pikachu assumir o protagonismo no Vasco nesta temporada. Tímido fora das quatro linhas, o polivalente jogador tem dado a resposta dentro de campo e, mesmo sendo um lateral de origem, já soma 82 gols na carreira. Em 2018, com 11 tentos em 29 partidas, já igualou seu ano de melhor média no Paysandu: 0,3, em 2015, quando fez 20 gols em 59 jogos.

Vale lembrar, porém, que com o técnico Zé Ricardo ele tem atuado mais como um meia avançado do que como um lateral, algo que contribuiu para que ele se tornasse o artilheiro da equipe até aqui. Ele já balançou a rede mais vezes do que em 2016 e 2017 juntos, quando teve dificuldades de adaptação e chegou a sequer ser escalado para o banco de reservas no clube.

Na partida desta quarta-feira, contra o Paraná, quando fez um golaço que garantiu a vitória por 1 a 0, Yago Pikachu foi agraciado pelo treinador com algo inédito em seu período em São Januário: ser o capitão da equipe, algo que demonstra a importância que passou a ter no Cruzmaltino.

"O Yago é um menino maravilhoso e dócil. Eu conversei com ele na minha sala e disse que seria o capitão nessa partida. Está há três anos no clube e merecia esse momento. Pedi que tivesse liderança com o grupo, já que estamos com tantos jovens", revelou Zé Ricardo.

Garoto-propaganda e xodó da torcida
A mudança de status de Yago Pikachu no Vasco pode ser percebida também fora de campo. O clube passou a utilizá-lo com muito mais frequência em ações de marketing, seja em comerciais dos planos de sócio-torcedor ou na divulgação de produtos cruzmaltinos.

Antes vaiado em algumas oportunidades em São Januário, ele agora se tornou xodó da torcida que, em tom de brincadeira, entoou o coro de "ão, ão, ão, Pikachu é seleção!" no jogo com o Paraná.

O jogador também tem gerado um forte apelo do público infantil, ajudado também pelo seu apelido que remete ao personagem do desenho animado japonês "Pokemón".

Aos 25 anos, Pikachu tem contrato até dezembro deste ano, mas o clube já estuda uma maneira de ampliar seu vínculo. 

Fonte: UOL Esporte