Ponto para o CAPRRES! Vasco reduziu significativamente número de lesões

09/01/2017 às 17h35 - CLUBE

Projeto de referência no esporte brasileiro, o CAPRRES é um dos alicerces para o desenvolvimento do Departamento de Futebol do Vasco da Gama e será de suma importância para a temporada de 2017, inclusive para a disputa da Florida Cup, a partir de domingo (15/01), em Orlando. Sob a supervisão do gerente científico Alex Evangelista, o Centro Avançado de Prevenção, Reabilitação e Rendimento Esportivo, através do programa "Lesão Zero", reduziu o quadro de lesões no Departamento Médico e fez com que a comissão técnica cruzmaltina tivesse grande parte do elenco à sua disposição ao longo de todo o ano. 

O início satisfatório da pré-temporada de 2017, no dia 2 de janeiro, está sendo possível graças ao trabalho iniciado no mesmo período do ano passado, em Pinheiral. Os jogadores seguiram o protocolo CAPRRES e foram avaliados de forma universal, visando a parte física, clínica, psicológica, odontológica e nutricional. A metodologia adotada, que ainda gera resultados atualmente, contribuiu efetivamente para a conquista invicta dos títulos da Taça Guanabara e do Campeonato Carioca - além da histórica marca de 34 jogos de invencibilidade, sua maior em partidas oficiais -, e do retorno à Série A do Brasileirão, principal objetivo do clube. 

Dentre os clubes de maior expressão do futebol brasileiro, o Vasco da Gama foi o que menos sofreu com lesões na temporada de 2016. Em reportagem publicada no dia 22 de dezembro, o portal GloboEsporte.com divulgou um levantamento que aponta a quantidade de problemas clínicos sofridos pelos 20 clubes da Série A. O Flamengo, com 22 lesões, foi o menos afetado. O número atingido pelo Rubro-Negro, entretanto, é maior se comparado ao obtido pelo Cruzmaltino, que sofreu apenas com 16 lesões, número também inferior aos 21 de 2015. 

Após garantir o acesso à Série A, o Vasco deu férias a todo o elenco, no início de dezembro, e marcou o retorno ao trabalho para o dia 2 de janeiro. Durante este período, os jogadores têm liberdade para descansar e recuperar as baterias para mais um ano de muito trabalho e busca pelos objetivos à altura da grandeza do clube. No entanto, cada atleta recebeu um protocolo de trabalho a ser adotado durante o recesso. Na reapresentação, as condições físicas são de responsabilidade dos atletas. A partir do início da pré-temporada, a direção, como já é rotina, continuará cobrando de todo o elenco a busca pelo alto rendimento. Esta medida passa pelo programa desenvolvido pelo CAPRRES e caberá à direção cobrar resultados e tomar as medidas que julgar necessárias. 

 

 

Fonte: Site Oficial do Vasco